ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Capital

É o caos: Campo Grande tem 234 à espera de vaga; 124 por covid-19

Central de regulação está com acúmulo de pedidos de vaga e não consegue leitos para pacientes

Por Tainá Jara | 19/03/2021 18:27
Ambulâncias na frente do pronto-atendimento do HRMS, que está lotado de pacientes vítimas da covid-19. (Foto: Henrique Kawaminami)
Ambulâncias na frente do pronto-atendimento do HRMS, que está lotado de pacientes vítimas da covid-19. (Foto: Henrique Kawaminami)

Unidades de saúde de Campo Grande estão lotadas nesta sexta-feira (19). Dados da Central de Regulação da Capital, apurados pela reportagem do Campo Grande News, apontam 234 pedidos de transferência, sendo 124 por síndrome respiratória aguda, portanto, suspeita de covid-19.

A unidade de referência, o HR (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul está lotado e inclusive a rede particular.

Do total de pacientes que aguardam transferência, 85 são considerados casos prioritários. Nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e CRSs (Centros Regionais de Saúde), há 15 pacientes aguardando transferência.  Entre os que estão com pedido de vaga pendente, 24 estão intubados.

Como não há mais leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis, os pacientes que conseguirem transferência terão de aguardar em ambulâncias e sem ventiladores.

Nesta semana, 56 pacientes chegaram a ficar esperando por vagas em UPAs por falta de leitos disponíveis nos hospitais. Adequações realizadas ao longo da semana, possibilitaram transferência para o Hospital do Câncer, Maternidade Cândido Mariano, Clínica Campo Grande, Santa Casa e El Kadri.

Estado - Até ontem, no Estado, a SES (Secretaria de Estado de Saúde), tinha 156 pessoas na fila de espera por leito. Os dados são referentes a 77 municípios do Estado, excluindo Campo Grande e Dourados.

Caso novos pacientes com a forma grave da doença precisem de leitos, não há onde internar. De acordo com o sistema Mais Saúde, a ocupação de vagas públicas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) é de 105,31% hoje. O alto índice também atinge os leitos gerais que está em 91,41%. O sistema considera 27 hospitais contratualizados no Estado.

Em Mato Grosso do Sul, foram confirmados 200.017 casos de covid-19, sendo 3.775 morreram em decorrência da doença, desde o início da pandemia. A Capital responde por 40,3% dos casos registrados no Estado, são 80.650 confirmações e 1.652 óbitos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário