A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/12/2012 17:37

Em estado grave, vendedora baleada por ex-marido que se matou aguarda cirurgia

Jovem será submetida a procedimento de retirada da bala, que está alojada na face

Nadyenka Castro e Ana Paula Carvalho
Polícia e bombeiros no local do crime. (Foto: Rodrigo Pazinato)Polícia e bombeiros no local do crime. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Baleada pelo ex-marido na manhã desta quinta-feira, em Campo Grande, a vendedora Bruna Moura Araújo, 24 anos, aguarda vaga para cirurgia e continua em estado grave. Ela está na área vermelha do pronto socorro da Santa Casa, destinada a pacientes em estado grave, e será submetida a procedimento para retirada da bala.

Bruna trabalhava normalmente quando Rafael Felastiga de Souza Lima, 27 anos, chegou, abaixou a porta da loja e atirou na ex-mulher e depois em si mesmo. Ambos foram socorridos e ele morreu no hospital.

O casal namorava há oito anos, morou juntos e estava separado. No entanto o rapaz não aceitava o fim do relacionamento, que segundo familiares, sempre foi conturbado e marcado por brigas.

Na manhã desta quinta-feira, ele levou Bruna e a irmã dela para o trabalho. De acordo com a Polícia Civil, depois de deixar as duas, ele ligou para o ex-namorado da ex-cunhada e pediu R$ 700 emprestado dizendo que seria para pagar conta. O dinheiro foi emprestado e Rafael comprou a arma que utilizou para balear a ex-mulher e depois se matar.

Bruna foi atingida pelo tiro segundos depois de conversar com a mãe pelo celular. Ela dizia à mãe sobre as ameaças de Rafael. A violência nunca havia sido denunciada à Polícia Civil.



bruna voce vai consegui pesso que o senhor jesus te ilumine todos os dias e que o anjo do senhor naõ sai de perto de voce nem um estante melhoras
 
Rosemeire Evangelista de Assis em 25/12/2012 09:29:32
Que PRONTO SOCORRO é esse onde não há vagas para cirurgia de emergencia? Enquanto isso a vitima está agonizando no corredor.Dr. Cirurgião, dá pra lanchar depois e socorrer a moça? E uma correção;a moça não era esposa,estavam separados, mas o "dono" dela não aceitava ser o ex-dono.Isso não deve ser confundido com o verdadeiro amor,paixão e nem ciumes,na verdade isso é a possessividade-"esse brinquedo é meu,essa moto é minha ,tenho grande carinho por ela e não empresto a ninguem,essa coisa linda é de minha propriedade e quero usa-la até sua inutilidade...". Certamente o infeliz foi muito adulado qdo criança,sob a proteção do ECA. Agora, vamos orar pelo restabecimento de Bruna e pelo céu estar lotado.
 
samuel gomes-campo grande em 20/12/2012 21:14:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions