A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

20/12/2012 10:56

Mulher baleada por ex-companheiro revelou temor à mãe segundos antes

Paula Maciulevicius e Ângela Kempfer
Mãe de mulher baleada, com a mão no rosto, em frente ao local do crime. (Foto: Rodrigo Pazinato)Mãe de mulher baleada, com a mão no rosto, em frente ao local do crime. (Foto: Rodrigo Pazinato)

A vendedora Bruna Moura Araújo, de 24 anos, baleada nesta manhã pelo ex-marido, em uma loja no Centro de Campo Grande, falava com a mãe ao telefone quando Rafael Felastiga de Souza Lima, 27 anos, chegou armado ao comércio. Ele morreu no hospital, menos de duas horas de depois do crime. Ela está em estado grave no hospital.

Segundo a Polícia, na ligação feita à mãe, Maria Rosa Alves, Bruna relatava o medo que sentia das ameaças do ex. Nesta quinta-feira, Rafael ficou de entregar os pertences da jovem que ainda estavam com ele. Eles namoravam há oito anos, chegaram a morar juntos e estavam separados. No entanto o rapaz não aceitava o fim do relacionamento, que segundo familiares, sempre foi conturbado e marcado por brigas.

No telefone, Bruna chegou a dizer “mãe, o Rafael está aqui e ele está armado”. Do outro lado da linha, Maria Rosa tentou tranquilizar a filha, respondendo que não seria possível que ele estivesse armado.

Em seguida, a jovem começou a gritar e desligou o telefone. A mãe não chegou a ouvir a discussão e nem os tiros.

A mãe contou que a filha sempre reclamava de surtos de Rafael durante a briga. “Você tem que registrar na Polícia, porque uma hora ele vai fazer”, recorda Maria Rosa as conversas que teve com Bruna. A jovem preferiu não registrar queixa na Polícia.

Nesta semana, a motocicleta de Bruna, uma Honda Biz, sumiu. A mãe dela disse à Polícia que a jovem não sabia dizer se o veículo tinha sido levado pelo ex. Na manhã desta quinta-feira, a irmã de Bruna, Ana Paula Araújo, relatou que foi Rafael quem levou ela e a irmã para o trabalho e que ainda no carro, eles travaram uma nova discussão.

Passado das 8h30, Bruna estava na loja onde trabalha, na esquina das ruas Maracaju com 14 de Julho, quando testemunhas relatam que Rafael chegou de motocicleta, entrou e fechou a porta de ferro do comércio.

Em seguida, os funcionários das lojas vizinhas ouviram de dois a três tiros e depois viram os corpos no chão. No local, a Polícia colheu informações de que as brigas e ameaças dele para com a jovem eram constantes.

Aos prantos, a mãe carrega nos olhos, mais que lágrimas, o sentimento de que podia ter feito mais pela filha. Sobre o que considera o maior erro na história, ela disse “foi não registrar na Polícia as ameaças que ela estava sofrendo. Porque se tivesse registrado, talvez ele teria ficado com medo de fazer uma besteira”.

Mãe e irmã estão na Santa Casa acompanhando o estado de saúde de Bruna, que é considerado grave. O tiro acertou a nuca da jovem.

Depois do disparo contra a jovem, Rafael atirou na própria cabeça. Os dois foram socorridos pelo Samu e levados para a Santa Casa, onde ele morreu.

 



quero saber como esta a bruna estou pedindo a deus que ela melhore pois deus tem uma grande plano na vida dela...........
 
juliana da silva em 22/12/2012 22:24:17
Nao estou justificando o que este rapaz fez mais as pessoas antes de criticar os outros deveria se colocar no lugar dele, pois sim devería estar desesperado para fazer uma coisa dessa pois tirou a sua própria vida e quanto aos pais da moça as vezes nem sabia das ameaças hoje em dia são os que menos sabem da vida dos filhos eles as vezes escondem não dizem nada e com esta vida corrida ninguem tem tempo pra nada.
 
Lucilia Arante Moreira em 21/12/2012 08:41:45
deus console eles e suas familias

 
aline oliveira em 20/12/2012 11:46:33
Adolescente ainda a jovem se envolveu e foi iludida por esse maniaco.passados esses anos todo de sofrimento,movido pelo ciume doente do assassino ela sofreu calada.Mas todos sabiam do caso,e agora taí a tragedia. Cadê o pai da moça,os irmãos ,os amigos,porque não procurou a policia? Porque no primeiro tapa levada pela moça algun parente não tomou providencia? Indefesa e sem ter alguem para parar o assassino ela penou e agora...( Pai,tenha compaixão dessa pobre moça e a salve)
 
samuel gomes-campo grande em 20/12/2012 11:16:36
se Deus quiser ela vai sobreviver,ainda bem que ele morreu,eu sei bem como e viver com medo e ameaças,ja registrei varios BO,mesmo assim tenho medo.melhoras pra Bruna
 
meire lima em 20/12/2012 11:15:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions