A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/09/2012 15:04

Empresário é condenado a 15 anos de prisão por assassinato de tatuador

Mariana Lopes
Em interrogatório, empresário negou ser mandante do assassinato do tatuador (Foto: ROdrigo Pazianto)Em interrogatório, empresário negou ser mandante do assassinato do tatuador (Foto: ROdrigo Pazianto)

O empresário Miguel Bacargi Filho foi condenado na manhã de hoje, em júri popular, a 15 anos de prisão pelo assassinato do tatuador Luciano Estevão dos Santos, o Johnny, ocorrido no dia 25 de março de 2008, em Campo Grande.

Ele responde por homicídio doloso qualificado pelo motivo torpe e pela utilização do recurso que dificultou a defesa da vítima. O tatuador estava em seu estúdio quando um homem entrou no local, o mandou ficar deitado de barriga para baixo e atirou em Jhonny, que morreu na hora, conforme as investigações.

Ao ser interrogado durante o júri, nesta terça-feira, Miguel negou ser o mandante do assassinato. Porém, de acordo com as investigações, o empresário mandou matar o tatuador depois de descobrir um caso amoroso entre ele e sua esposa.

No comércio de Miguel Bacargi foram apreendidos bilhetes e uma carta que ele escreveu para a esposa, indicando que ele sabia do relacionamento e pensava em tomar providências. Na fazenda dele a Polícia apreendeu armas calibre 22 e munições de calibre 38, o mesmo dos tiros que mataram Johnny.

O empresário chegou a ser preso, apontado como mandante do crime, e solto por determinação judicial. O policial civil Celino Antonio Cabral foi denunciado por intermediar a contratação do executor, mas acabou impronunciado por falta de provas. A Polícia não chegou até o executor.



sem nada concreto, essa é a justiça!
Porque foi ele, uma pessoa trabalhadora, cumpridor de seus deveres e agora terá que conviver com marginais, estrupadores, assasinos, bandidos.. Por um crime que se diz que foi mandado por ele. Sem evidencias!

 
Renata Alves em 12/09/2012 11:58:19
cade a prova, mas sem prova, o brasil , eu acho , será, eu acho que foi, será que foi.
 
kleyser f fritz em 12/09/2012 10:54:49
mas cade as provas acho q tem q ter pelo menos uma prova
 
Gleison dantas em 12/09/2012 09:36:13
Engraçado, se foce policial militar automaticamente estaria no sal, como é civil geralmente falta prova, porque sera.
 
jorge ferreira em 11/09/2012 08:19:26
Muita Sacanagem condenarem uma pessoa sem provas, sem nada concreto, essa é a justiça!
Porque acham que foi ele, uma pessoa trabalhadora, cumpridor de seus deveres e agora terá que conviver com marginais, estrupadores, assasinos, bandidos, etc, num regime carcerario podre, que não funciona!... por um crime que se diz que foi mandado por ele nada prova, sem evidencias!

REvoltante e vergonhoso
 
Antonio Aroeira em 11/09/2012 07:28:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions