ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Enfermeira do Exército e marido são presos com droga em caixa de luvas

Marido da enfermeira havia acabado de vender pasta base de cocaína para um jovem de 18 anos por R$ 2,4 mil

Por Kerolyn Araújo e Clayton Neves | 21/10/2019 11:05
Presos foram levados para a Depac da Vila Piratininga. (Foto: Henrique Kawaminami)
Presos foram levados para a Depac da Vila Piratininga. (Foto: Henrique Kawaminami)

Uma mulher de 32 anos, Clailson Luiz Borak, 37 anos, e João Vitor de Castro Dias, 18 anos, foram presos na noite de ontem (20) após serem flagrados com cocaína na Capital. A mulher se identificou como enfermeira do Exército.

Conforme informações do boletim de ocorrência, o GOI (Grupo de Operações e Investigações) recebeu denúncia anônima informando que um homem faria a entrega de drogas na rodoviária de Campo Grande no final da tarde de ontem.

Os policias foram ao local e, durante monitoramento, flagraram o momento em que João Vitor saiu da rodoviária, atravessou a rua e encontrou Clailson, que estava em um veículo Fiat Uno. Ele entregou uma quantia em dinheiro, pegou um pacote e retornou ao terminal rodoviário.

Uma outra equipe da polícia seguiu o carro e abordou Clailson após ele parar o carro em frente ao condomínio onde mora, no bairro Paulo Coelho Machado. Com ele, os policiais encontraram R$ 2,4 mil em dinheiro.

Durante buscas no apartamento do suspeito, os policiais encontraram dentro de uma caixa de luvas cirúrgicas 200 gramas de cocaína. A mulher se apresentou como enfermeira do Exército e disse que não sabia da existência de droga na casa.

Na rodoviária, João Vitor foi abordado e, na cueca do jovem, foram encontradas 200 gramas de pasta base de cocaína. À polícia, ele contou que havia adquirido a droga de Clailson por R$ 2,4 mil. Ele comprou o entorpecente a mando de um interno da PED (Presídio Estadual de Dourados) e revenderia em Rio Brilhante.

A reportagem entrou em contato com o CMO (Comando Militar do Oeste) para confirmar se a mulher é enfermeira do Exército, mas até o fechamento da matéria não obteve retorno.

Os três foram presos e encaminhados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário