A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020

17/01/2020 17:44

Enxurrada invade casas e deixa moradores em desespero no Anache

Chuva de cerca de 50 minutos transformou ruas em rio

Tainá Jara e Liniker Ribeiro
Enxurrada atingiu móveis e deu prejuízo para moradores (Foto: Liniker Ribeiro)Enxurrada atingiu móveis e deu prejuízo para moradores (Foto: Liniker Ribeiro)

Chuva de cerca de 50 minutos transformou ruas em rios e inundou casas na Vila Anache, na região norte em Campo Grande. Em algumas residências, a altura da água atingiu os 20 centímetros de altura e, além de deixar mãe e filhos em desespero, trouxe prejuízo, já que móveis foram atingidos.

De acordo com a diarista Thais Lima da Silva, 22 anos, a episódios de alagamento são recorrentes na Rua Jacob Jorge. Os prejuízos com a chuva levaram a família a demolir uma residência construída nos fundos do terreno onde ela mora.

No momento do alagamento, a mãe estava em casa com os filhos de 5 anos e 1 anos e 8 meses. “Tive que me dividir entre cuidas das crianças e erguer os móveis de casa para não perder tudo”, explicou.

Acostumada com os transtornos, a diarista afirma só não perdeu mais móveis e eletrodomésticos desta vez, pois, tentou se adiantar protegendo os objetos ainda no início do temporal. Geladeira, armário e cama, no entanto, foram atingidos. “Ainda nem liguei a geladeira para ver se está funcionando”. A diarista se queixa que os bueiros da região não suportam o grande volume de água da chuva.

A casa da cunhada de Thais, na mesma rua, também foi atingida. A dona de casa, Samille Pereira de Paulo, 17 anos, relatou que a água atingiu geladeira, guarda-roupa, sofá, armário, além de alimentos.

Sirlene Dias e a filha limpam varanda tomada pela enxurrada. Na parede, é possível ver a altura que água atingiu durante a chuva (Foto: Liniker Ribeiro)Sirlene Dias e a filha limpam varanda tomada pela enxurrada. Na parede, é possível ver a altura que água atingiu durante a chuva (Foto: Liniker Ribeiro)

Na Rua Manche Catan David, a casa da pensionista Sirlene Dias de 41 anos, ficou com a varanda alagada. Esta foi a primeira vez que a enxurrada invadiu o terreno da família. “Por sorte não entrou [água] em casa”, explica. Ao fim da chuva, faxina pesada foi necessária para preservar a construção.

A costureira, Daniela Pereira Torres, 33 anos, agradeceu pela filha de 11 meses não estar em casa no momento do temporal. “Ela estava com minha mãe”. Na casa dela a água também invadiu a varanda e deu trabalho para secar todo o local, embora não tenha perdido móveis.

Veja vídeo do alagamento:

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions