ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Estelionatário que alugava carros, vendia e depois furtava é ex-guarda municipal

Édipo foi demitido da Guarda Civil Metropolitana, no dia 3 de novembro de 2016, por abandono de cargo

Por Viviane Oliveira | 30/04/2021 10:47
Carros recuperados pelo Batalhão de Choque nesta quinta-feira (Foto: divulgação)
Carros recuperados pelo Batalhão de Choque nesta quinta-feira (Foto: divulgação)

O ex-guarda municipal Édipo Torres, 33 anos, um dos suspeitos de integrar quadrilha especializada em adulteração de veículos furtados, preso na tarde de ontem, por policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Campo Grande, tinha a função de alugar os carros.

Segundo divulgado no Diário Oficial do Município, no dia 3 de novembro de 2016, Édipo foi demitido por abandono de cargo. Além dele, foram presos o lavador de carros Glaucus Valério Fernandes Vieira Couto, 34 anos, o motorista Vagner da Silva Escobar, 47 anos, e o estudante Luca de Mello Gonçalves e Sá, 23 anos.

Quatro carros e várias placas de veículos também foram apreendidos com o grupo.  A polícia desarticulou o esquema a partir da abordagem de Édipo, na Rua 13 de Maio, no Centro da Capital. Ao ser flagrado tentando vender um Chevrolet Onix, com chassi adulterado, o suspeito disse que havia alugado o automóvel e trocado a placa para vendê-lo como bob (veículo com restrição). Depois, relatou, a intenção era furtá-lo, pois havia instalado rastreador e tinha a cópia da chave.

Como funcionava - Após alugar os veículos, o bando fazia a troca das placas e os revendia, por um preço muito abaixo do mercado. Em seguida os criminosos furtavam estes mesmos carros, depois de localizá-los através de rastreadores que eles haviam instalado.

Nos furtos, eles usavam as cópias das chaves originais para levar os veículos, sem levantar suspeitas. Eles foram presos em flagrante por estelionato e vão passar por audiência de custódia nesta manhã na Justiça. Durante a abordagem a Édipo, os policiais também flagraram os outros envolvidos, que estavam em um veículo Ka dando apoio ao comparsa na ação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário