A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/07/2011 15:34

Fogo em terreno baldio atinge fábrica de telhas no Vivendas do Parque

Ana Paula Carvalho e Paula Maciulevicius
Bombeiro tenta apagar incêndio em galpão de fábrica. (Foto: Simão Nogueira)Bombeiro tenta apagar incêndio em galpão de fábrica. (Foto: Simão Nogueira)
Bombeiros combatem incêndio em terreno. (Foto: Simão Nogueira)Bombeiros combatem incêndio em terreno. (Foto: Simão Nogueira)

Por volta das 14h deste domingo, um incêndio em um terreno baldio atingiu uma fábrica de telhas ecológicas no Vivendas do Parque. Um dos galpões foi completamente destruído pelo fogo.

Segundo informações de testemunhas que estavam no local, o fogo começou em um terreno e se alastrou até uma fagulha atingiu o depósito. Como o tempo está muito seco, as chamas se espalharam rapidamente.

A fábrica tem dois galpões, um aberto e outro fechado. O aberto ficou completamente destruído. Tudo que estava no pátio da fábrica foi queimado.

O proprietário da fábrica, Renato Borra, 63 anos, mora com a esposa, Ana Correi David, 50 anos, mudaram-se para uma casa quase em frente ao local há aproximadamente uma semana. Antes eles moravam dentro da fábrica.

Eles disseram que foram avisados por um vizinho que viu quando o incêndio começou, mas que quando chegaram o fogo já havia se alastrado. As chamas chegaram a atingir a fiação.

Renato disse que sempre pede aos vizinhos para que eles não coloquem fogo nos terrenos baldios, principalmente nesta época de tempo seco. “O povo não tem consciência. Eu sempre peço para eles não tacarem fogo”, diz.

Taynara Pereira Gimenez, de 8 anos, viu quando a fumaça começou a subir e avisou o pai. Ela foi correndo ver o que estava acontecendo. “Cheguei aqui e era essa casa queimando”, relatou. A menina ficou muito assustada por que segundo ele, o fogo estava muito alto, quase queimando o fio.

Taynara ficou bastante preocupada. “Eu fiquei preocupada e se tivesse gente ali”, disse.

A professora Neuza Soares, 55 anos, também ficou preocupada com as chamas que segundo ela, em questão de minutos, tomou conta do local. “Já vi fogo alto, mas igual a esse nunca vi”, diz.

Para combater o incêndio, o corpo de bombeiros encaminhou 7 veículos para o local. Ainda não há a informação de quantos litros de água foram utilizados, mas o fogo já foi controlado.

Segundo a esposa do proprietário da fábrica, essa é a segunda vez que o local pega fogo. A primeira vez foi em 2004 e, ainda de acordo com ela, ficou comprovado que o incêndio havia sido criminoso.

Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...
Prefeitura e Sebrae fazem estudo em lojas para revitalizar rua 14 de Julho
A prefeitura de Campo Grande a o Sebrae de Mato Grosso do Sul estão realizando na rua 14 de Julho, Centro da cidade, um estudo técnico em 230 lojas, ...


por sorte destas pessoas que os Bombeiros foram, porque com nós aqui do condominio Terra Brasil na tres barras, colocaram fogo no terreno ao lado por pouco não pegou fogo em nosso Condominio, isso foi domingo passado chamamos os Bombeiros por mais ou menos umas 30 vezes, pasmem eles não apareceram. fiquei indignada com isso.
 
graciete adolfo em 17/07/2011 08:28:54
Mais uma vez fica comprovada a falta de educação do campo grandense fica colocando fogo nessa época do ano, agora quem paga o prejuízo do proprietário da fábrica?
 
Oswaldo Benites em 17/07/2011 07:15:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions