A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

23/07/2019 08:50

Funcionária de banco é presa por suspeita de envolvimento em assaltos

Mulher é suspeita de repassar informações das agências aos bandidos

Kerolyn Araújo e Viviane Oliveira
Agência da Caixa Econômica Federal foi assaltada no dia 15 de julho. (Foto: Henrique Kawaminami)Agência da Caixa Econômica Federal foi assaltada no dia 15 de julho. (Foto: Henrique Kawaminami)

Nilmara de Souza Rosa, 33 anos, funcionária da agência bancária da Caixa Econômica Federal alvo de roubo na manhã do dia 15 de julho, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, foi presa sob suspeita de repassar informações do banco aos assaltantes. Um deles é Anderson Lourenço, 36 anos, ex-marido da servidora, preso no domingo (21).

Segundo informações do boletim de ocorrência, Nilmara foi presa por policiais do Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) no momento em que chegava em casa, no bairro Universitário. À polícia, ela contou que estava trabalhando na agência vítima de roubo como telefonista.

Em depoimento, Nilmara relatou que estava separada de Anderson, mas que continuavam vivendo na mesma casa. Ela também ressaltou que não sabia que havia um revólver calibre 38 e um simulacro de pistola escondidos em um fundo falso no armário do quarto.

De acordo com a suspeita, ela também trabalhava no Banco do Brasil em 2016, na mesma época em que a agência foi assaltada. Nilmara detalhou que foi abordada várias vezes por um homem não identificado em um restaurante. Durante as conversas, ele começou a perguntar sobre a rotina da agência. Dias depois, o banco foi alvo de roubo.

A suspeita disse que não sabe se o ex-marido tem ligação com o homem que a abordou no restaurante e que não se lembra da fisionomia do suspeito.

Nilmara passará por audiência de custódia nesta terça-feira (23).

O caso - Na manhã do dia 15 de julho, dois homens armados invadiram uma agência da Caixa Econômica localizada na Avenida Marechal Deodoro. A dupla rendeu funcionários e fugiu levando mais de R$ 200 mil.

Durante investigações, o Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) levantou que o roubo na Caixa Econômica teve o mesmo 'modus operandis' de um assalto à agência do Banco do Brasil em 2016. Anderson, ex-marido de Nilmara, aparece tanto em imagens de câmeras de seguranças da Caixa Econômica, quanto nas filmagens do assalto ao BB.

Ainda segundo a polícia, testemunhas do crime realizado no dia 15 confirmaram que a arma apreendida na casa de Anderson possui as mesmas características da que foi usada no assalto.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions