ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Governo do Estado exonera servidor comissionado que matou mulher no trânsito

Resolução foi publicada na edição desta 2ª feira do Diário Oficial do Estado

Por Aline dos Santos | 11/12/2023 07:17
Acidente entre Etios e motocilcleta foi na esquina da Antônio Maria Coelho com a Bahia. (Foto: Natália Olliver)
Acidente entre Etios e motocilcleta foi na esquina da Antônio Maria Coelho com a Bahia. (Foto: Natália Olliver)

O governo do Estado exonerou Guilherme de Souza Pimentel, servidor comissionado envolvido em acidente fatal de trânsito. De acordo com a resolução, ele foi demitido do cargo em comissão, símbolo CCA-06, na Secretaria Estadual de Governo e Gestão. O documento, publicado na edição de hoje (dia 11) do Diário Oficial do Estado, é assinado pelo secretário Pedro Arlei Caravina.

 O acidente aconteceu na manhã de sábado (dia 9), no cruzamento das ruas Antônio Maria Coelho e Bahia, no Jardim dos Estados, em Campo Grande. A colisão matou a auxiliar de cozinha Belquis Maidana, 51 anos, e deixou João Paulo Alves, 43 anos, em estado grave. O casal estava em uma motocicleta Honda Biz, que foi atingida pelo Toyota Etios da frota do governo de Mato Grosso do Sul.

No local da colisão, Pimentel, de 30 anos, se recusou a fazer bafômetro, mas a PM (Polícia Militar) constatou a embriaguez (olhos vermelhos, odor etílico e sonolência).

Na audiência de custódia, realizada na manhã de domingo (dia 10), a juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna fixou a fiança em R$ 66 mil (50 salários mínimos). Ele pagou com dinheiro em espécie, conforme certidão anexada ao processo, e foi liberado.

A investigação ainda vai determinar a dinâmica da colisão, com análise de câmeras e imagens de circuitos de videomonitoramento de comércios, prédios e casas da região, incluindo a análise de possíveis violações de sinais de trânsito e a questão do consumo de bebidas alcoólica.

Testemunha que presenciou o acidente fatal relatou à Polícia Civil que o veículo conduzido pelo servidor público avançou o semáforo vermelho em alta velocidade (cerca de 100 km/h) antes da colisão.

Ao ser interrogado, Guilherme Pimentel disse à polícia que saiu da casa de seu companheiro e teria consumido vinho antes do acidente.

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para entrar no canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias