A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/02/2016 17:50

Governo notifica 22 instituições de saúde a instalarem tela antimosquito

Medida acontece em meio à epidemia de dengue

Mayara Bueno
Prédio hospitalar na Capital; pela lei, hospitais são obrigados a instalar telas que evitam entrada de mosquitos (Foto: Marcos Ermínio)Prédio hospitalar na Capital; pela lei, hospitais são obrigados a instalar telas que evitam entrada de mosquitos (Foto: Marcos Ermínio)
Ações de combate ao mosquito foram intensificadas. (Foto: Arquivo)Ações de combate ao mosquito foram intensificadas. (Foto: Arquivo)

O governo de Mato Grosso do Sul notificou, neste mês, 22 instituições de saúde de Campo Grande, entre hospitais e clínicas, para que coloquem telas antimosquitos nas janelas dos quartos de internação. A medida compõe conjunto de ações de combate ao mosquito Aedes aegypiti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

Segundo o Executivo Estadual, as instituições têm 15 dias para cumprirem a medida. Elas terão de colocar tramas com malha metálica de 2 mm, pelo menos nas janelas do subsolo, térreo e no primeiro andar.

A medida faz parte de um projeto de lei, aprovado em 2011, de autoria do deputado Márcio Fernandes (PT do B). O texto obriga hospitais privados de Mato Grosso do Sul a instalarem telas antimosquitos para combater doenças nos ambientes de internação.

De acordo com o parlamentar, o objetivo é impedir o contato dos pacientes com o Aedes aegypti. Implantar a medida neste momento, diz, é de "grande importância", em virtude do número de casos de dengue e notificações de zika, que levaram o governo a decretar situação de emergência em MS.

Depois do período de adequação, os hospitais e clínicas passarão por inspeção da SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da Vigilância Sanitária. Se não cumprirem a medida, as instituições poderão pagar multa de 30 a 500 Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul). Em valores atualizados de março e abril, a valor da unidade será de R$ 23,35.

Também foi encaminhada à Superintendência de Vigilância de Saúde uma minuta de resolução para que unidades de saúde públicas, além das privadas, em todo o Estado sejam obrigadas a colocar as telas. Ainda segundo o governo, também foi solicitado que as instituições de saúde eliminem qualquer acúmulo de água de suas dependências.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions