ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Homem que matou mulher a pauladas é condenado a 14 anos de prisão

Raphael da Silva Fonseca Dolores passou por julgamento nesta quinta-feira e a alegou ter “perdido a cabeça”

Por Ana Paula Chuva | 22/02/2024 16:19
Raphael ao lado de policial penal durante o júri desta quinta-feira (Foto: Henrique Kawaminami)
Raphael ao lado de policial penal durante o júri desta quinta-feira (Foto: Henrique Kawaminami)

Raphael da Silva Fonseca Dolores, 30 anos, foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato de Silvana Domingos, 31 anos. O crime aconteceu no dia 17 de agosto de 2021 em uma casa no Bairro Los Angeles, em Campo Grande. O pedreiro foi preso dias depois e passou por julgamento nesta quinta-feira (22).

Durante a sessão na 1ª Vara do Tribunal do Júri, Raphael chegou a alegar que cometeu o crime após ter perdido a cabeça e que matou Silvana por desentendimento sobre o valor de um programa sexual, versão que sempre foi contestada pela família da vítima. “Sempre fui um cara bom, mas no momento perdi a cabeça”, afirmou o pedreiro.

Ao juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, Raphael contou que procurou encontro sexual em um site de relacionamento durante a manhã daquele dia e encontrou o número de Silvana. Ele disse que gostou dela porque o endereço era perto de sua casa e então marcou o encontro com a vítima, por volta das 16h.

Ele então foi ao local e viu que tinha duas pessoas e uma criança na casa. O pedreiro decidiu mandar mensagem para a mulher e ela mandou que ele esperasse um pouco. “Esperei 10 minutos, disse que ela tava demorando porque eu tinha compromisso. Mandei nova mensagem falando que ia embora”, afirmou Raphael.

No trajeto, Silvana teria mandado mensagem pedindo que ele voltasse porque as pessoas que estavam na casa já haviam saído. Ela insistiu e ele retornou. Na versão do homem, quando chegou na casa a mulher já estava esperando no portão e quando entraram ele pediu água e entregou os R$ 150, valor que, segundo ele, teria sido combinado.

Silvana tomou banho e eles foram para o quarto. “Nós começamos e ela falou que já estava correndo o horário no meio da relação. Mas tinha começado e ela falou que já tinha acabado. Levantou do nada”. Ele então pediu metade do dinheiro de volta, mas a vítima teria dito que não devolveria e que se ele quisesse mais teria que pagar R$ 100.

Ele relata que se vestiu e foi em direção à porta, mas estava trancada. “Ela veio para cima de mim falando para eu dar o dinheiro e me arranhou. Consegui pegar a chave e abri a porta. Vi na parte de fora a barra de ferro. Ela estava com uma faca. Deu um golpe e fiquei nervoso. Peguei o celular dela e fugi”, relatou ao magistrado.

O julgamento teve início às 8h e terminou por volta das 16h. Raphael foi apontado como culpado pelo Conselho de Sentença e acabou condenado a 14 anos de prisão por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e feminicídio.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias