A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/03/2012 11:45

HU se compromete a fazer cirurgias de ombro a partir da próxima semana

Nadyenka Castro

Pacientes vão passar por nova avaliação médica. Acordo foi firmado com o MPF

O HU (Hospital Universitário) começa, na próxima semana, a realizar videocirurgias eletivas de ombro. O acordo foi firmado com o MPF (Ministério Público Federal) na última sexta-feira após impasse envolvendo a direção da unidade de saúde e o médico especialista.

Pelo acordo, os pacientes que aguardam as cirurgias – de 300 a 400 pessoas –vão passar por nova avaliação médica e até novos exames, caso seja necessário.

A cada semana, o médico especialista deve atender 10 pacientes e realizar de duas e três cirurgias e fazer o acompanhamento médico-hospitalar.

A direção do HU irá adquirir pinças adequadas para a realização das cirurgias e disponibilizar um médico, possivelmente residente, para auxiliar o ortopedista.

O HU se comprometeu, ainda, a assegurar a continuidade do atendimento aos pacientes e a realizar permanentemente as videocirurgias que forem indicadas.

Além disso, o hospital deve apresentar justificativa de dispensa de licitação para a contratação imediata de pessoa jurídica com profissionais especializados nessas videocirurgias. O objetivo é agilizar o atendimento aos pacientes e diminuir o tempo de espera pelo procedimento.

Para o procurador Regional dos Direitos do Cidadão, Felipe Fritz Braga: "O compromisso assumido pelo Hospital Universitário representa muito pouco diante do que o Estado necessita. Há centenas de pessoas esperando pela cirurgia de ombro. É necessário que outros hospitais ofereçam essas cirurgias pelo SUS, e União, Estado e Municípios invistam mais."

As secretarias Municipal e Estadual de Saúde se responsabilizaram a assegurar tratamento de reabilitação com fisioterapia, conforme os protocolos indicados pelo médico especialista, inclusive no prazo adequado para cada caso clínico.

O HU é considerado referência em Ortopedia desde 2010. Ao assumir as atividades antes realizadas pelo Hospital Regional, recebeu, por cedência, os profissionais do HR e se comprometeu a realizar as cirurgias dos pacientes que já aguardavam por atendimento.

Com a reforma do setor de ortopedia, em novembro do mesmo ano, realizou contato com os pacientes, identificando, após avaliação por ortopedistas, 42 que precisavam operar.

Contudo, ora por ausência de profissional, ora por falta de materiais e instrumentais adequados para os procedimentos por vídeo, as cirurgias não foram realizadas.

Em fevereiro de 2012, reunião no MPE (Ministério Público Estadua) identificou que o problema persistia e que os pacientes continuavam sem atendimento.

Ao MPE, a direção do HU havia dito que os procedimentos não eram realizados porque o especialista dizia que não era concursado para a função. Já o médico disse ao MPF que não fazia as cirurgias porque na unidade de saúde não há todo o material necessário.

Diante do impasse, o MPF fez reunião e o HU se comprometeu a dar início na próxima semana aos atendimentos.

Médico diz ao MPF que não faz cirurgias no HU por falta de materiais
Diretor do hospital havia dito que os procedimentos não eram realizados porque o profissional não aceitava fazerEnquanto aproximadamente três centen...
Sesau avalia convênio com São Julião para atendimento em ortopedia
O secretário Leandro Mazina diz que as conversas estão em fase inicial. Se acordo for confirmado, uma das melhorias seria nas cirurgias eletivasPara...
Após confusão, homem é atingido com um tiro em conveniência da capital
Um homem de 20 anos ficou gravemente ferido depois de ser atingido na região lombar por disparo de arma de fogo quando estava em uma conveniência loc...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions