A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/01/2012 16:29

Insatisfeito com diária por limpeza, homem é suspeito de atear fogo em casa

Paula Maciulevicius e Ana Paula Carvalho

Bombeiros apagam fogo em casa abandonada (Foto: Simão Nogueira)Bombeiros apagam fogo em casa abandonada (Foto: Simão Nogueira)
Envolvidos discutem após incêndio (Foto: Simão Nogueira)Envolvidos discutem após incêndio (Foto: Simão Nogueira)

Uma casa abandona na rua Joaquim Murtinho, próximo ao Juizado Especial foi cenário de incêndio e grande confusão no começo da tarde desta terça-feira. As chamas começaram em um quarto, depois que dois homens foram chamados para ajudar na limpeza do terreno.

O cuidador da casa, Marco Aurélio dos Santos, 58 anos, aproveitou que a Enersul ia até a região, podar galhos, para fazer um mutirão de limpeza na casa. Um homem que ocupa o terreno para vender produtos contratou a dupla.

Marco Aurélio afirma que um dos homens, identificado apenas como Luís, se mostrou insatisfeito com o valor que receberia e colocou fogo na casa.

Os bombeiros estiveram atendendo a ocorrência, foram necessários mil litros de água para acabar com as chamas e força para conter Luís, apontado pelo cuidador da casa como suspeito. Os militares tiveram que mantê-lo na residência até que a Polícia Militar chegasse.

Entre os ânimos exaltados, Luís negou ter iniciado o incêndio, alegando ter sido o outro rapaz, que fugiu, e respondeu que além de não receber nada pelo trabalho, teve o tênis roubado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros não se pode afirmar que o incêndio tenha sido provocado por Luís ou se Marco Aurélio esqueceu algum eletrônico ligado dentro da casa.

Os comerciantes da vizinhança disseram ao Campo Grande News que ajudam Marco Aurélio, levando comida todos os dias. E que desde que ele se mudou para a casa, o local está bem cuidado.

“Diminuiu a malandragem ali. Ele não deixa, cuida. Melhorou bastante por conta disso, antes tinha muito malandro”, disse um dos comerciantes.

Um vizinho chegou a correr atrás de Luís logo que o incêndio começou.

E se o nome Marco Aurélio parece familiar, é mesmo. Ontem ele esteve envolvido em uma briga dentro do supermercado Comper, na Joaquim Murtinho. Possivelmente por uma dívida de drogas, ele esfaqueou Elimar Ariovaldo Palhano, 35 anos, que já tinha passagens por furto.

Marco Aurélio foi ouvido ontem pela Polícia, autuado por lesão corporal e liberado.



População!!! Logo abaixo da noticia esta a chamada "SAIBA MAIS". Clic na noticia: Identificado morador de rua esfaqueado em Comper da Capital, e repare que o homem que esta sendo algemado é o mesmo que esta na primeira foto de costas e com um chapéu. Ou seja, o cara MATOU uma pessoa no dia 9 de Janeiro e ja esta solto hoje mesmo.Pior,os comerciantes defendem o cidadão.ACABOU O MUNDO.
 
Otavio Duarte em 11/01/2012 01:55:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions