A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

15/05/2017 13:16

Jovens de até 18 anos terão atendimento psicossocial 24 horas no Guanandi

Richelieu de Carlo
Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil no bairro Guanandi. (Foto: André Bittar)Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil no bairro Guanandi. (Foto: André Bittar)

Criança e adolescentes de Campo Grande que sofrem com problemas psíquicos agora contam com assistência exclusiva 24 horas por dia através do CAPS IJ (Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil) no bairro Guanandi, o primeiro com essas características no Centro-Oeste, e terceiro no País.

A unidade foi inaugurada nesta segunda-feira (15) e vai atender pessoas de 0 a 18 anos, e oferecerá equipes completas com médicos, enfermeiros e técnicos no atendimento de problemas psíquicos, além de dificuldades com álcool e drogas.

“O objetivo é atender crianças e adolescentes com até 18 anos comprometidos psiquicamente, como autismo, psicoses, neuroses graves e todos que estão impossibilitados de manter ou estabelecer laços sociais, por conta da condição psíquica”, explica Ana Carolina Guimarães, coordenadora de Saúde Mental da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

São ofertados oito leitos, quatro masculinos e quatro femininos, para acolhimento noturno de jovens que estiverem passando por crise, segundo Ana Carolina. “A gente vai conseguir cuidar deles evitando internações, dando apoio familiar, já que o principal problema do jovem hoje é com família”.

O secretário de Saúde, Marcelo Vilela, ressaltou que o centro vai ajudar a desafogar a rede municipal de atendimento. “Com essa unidade, o paciente não vai precisar ficar procurando atendimento. Caso ele ainda não seja acompanhado, basta ir até um Centro Regional de Saúde (CRS) que ele será encaminhado para cá”, disse.

Unidade de saúde conta com uma biblioteca com revistas em quadrinhos. (Foto: André Bittar)Unidade de saúde conta com uma biblioteca com revistas em quadrinhos. (Foto: André Bittar)

Saúde e Cultura – O CAPS IJ do bairro Guanandi também conta como uma “gibiteca”, local com cerca de 800 livros e revistas de histórias em quadrinhos, doados pela biblioteca pública municipal, para as crianças e adolescentes.

A ação é uma parceria entre a Sesau e Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo) e faz parte do projeto Culturamente, que, além disso, vai levar atividades culturais aos Caps.

Atualmente, a Capital conta com seis unidades de atendimento psicossocial, sendo quatro com funcionamento 24 horas e prestam assistência para 2,4 mil pessoas mensalmente.

São oito leitos disponíveis para acolhimentos noturnos. (Foto: André Bittar)São oito leitos disponíveis para acolhimentos noturnos. (Foto: André Bittar)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions