A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/12/2012 13:34

Justiça ouve em fevereiro testemunhas de morte em frente a casa de shows

Duas pessoas foram baleadas por um policial militar em folga. Uma delas morreu

Nadyenka Castro
Ike foi enterrado no dia em que completaria 30 anos. (Foto: Minamar Júnior/ Arquivo)Ike foi enterrado no dia em que completaria 30 anos. (Foto: Minamar Júnior/ Arquivo)

A Justiça ouve em fevereiro testemunhas de acusação sobre a morte que aconteceu em frente à casa de shows Santa Fé, em Campo Grande, na madrugada do dia 28 de outubro. O policial militar Bonifácio dos Santos Júnior estava em folga e, durante confusão, atirou em duas pessoas, matando uma delas.

A audiência para ouvir as testemunhas está marcada para o dia 7, a partir das 13h30min, na 2ª Vara do Tribunal do Júri. Também será ouvido o rapaz que sobreviveu.

Bonifácio estava com o amigo Osni Ribeiro de Lima na casa de shows quando ao sair se deparou com uma confusão no local.

Segundo a PM, por volta das 4h da manhã, alcoolizado o policial começou a atirar nas pessoas, quando Ike Cézar Gonçalves, que não estava envolvido na confusão, foi perguntar por que ele estava atirando. Nesse momento Bonifácio atirou e atingiu a vítima na testa. Outro rapaz já havia sido atingido por tiro.

Após o crime, o amigo do policial deu fuga para ele em um veículo Peugeot. Os dois foram presos e levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

Ike chegou a ser socorrido, levado ao posto de saúde e devido aos ferimentos, foi encaminhado para a Santa Casa. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu 2h depois de ser baleado.

Osni está em liberdade por decisão judicial. Bonifácio continua preso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions