ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Ladrão se passa por segurança, faz arrastão e rouba caminhoneiros

Caminhoneiros descansavam em posto na BR-163, em Campo Grande, quando foram surpreendidos por "segurança"

Por Silvia Frias | 11/04/2021 08:05
Caso de roubo foi registrado na Depac/Cepol, em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)
Caso de roubo foi registrado na Depac/Cepol, em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)

Ladrão que se passou por segurança fez arrastão e rendeu três caminhoneiros que haviam parado para descansar em posto de combustíveis na BR-163, em Campo Grande. De um deles, levou R$ 1,8 mil.

O assalto aconteceu entre 19h e 20h, no posto localizado na saída para Anhanduí, conforme registro na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário)/Cepol.

O primeiro relato é de caminhoneiro de 48 anos, que havia parado no posto. Ele jantou às 19h e, depois, voltou para o caminhão para descansar.

Foi abordado por homem forte, cabelo preto, pele morena, que usava máscara e camisa preta, aparentendo ser segurança. Ele estava armado e pediu para que o caminhoneiro abrisse a porta. Acreditando ser funcionário do local, obedeceu.

O homem subiu no estribo e apontou a arma para a cabeça da vítima, dizendo para ele abrir a carteira, do contrário, morreria. A vítima disse que não tinha dinheiro, mas o ladrão rebateu: “Eu sei que você tem dinheiro na carteira” e ele resolveu entregar certa quantia.

O ladrão arrancou a carteira da mão dele, dizendo “eu sei que você tem mais, anda logo seu vagabundo”. O homem levou R$ 1,8 mil.

Depois, o ladrão o ameaçou, dizendo que ele deveria ficar 30 minutos no veículo pois estaria acompanhando de outros 3 comparsas, que não foram vistos pela vítima

Assim que percebeu que o ladrão não estava por perto, saiu do caminhão e foi até o posto. O gerente informou que já havia ligado para a Polícia Militar, pois outros dois caminhoneiros também tinha sido assaltados.

 A outra vítima foi caminhoneiro de 44 anos relatou que o mesmo homem bateu no veículo e perguntou se o homem poderia manobrar o caminhão. Quando abriu a porta, o ladrão apontou a arma. “Não precisa manobrar, isso é um assalto, passa o dinheiro do frete”. A arma foi apontada para cabeça da vítima.

O homem respondeu que não havia feito frete e estava sem dinheiro e foi ameaçado de morte. O ladrão pegou a carteira dele que estava no painel, viu que havia apenas R$ 26,00 e devolveu sem roubar a quantia.

O ladrão disse que ele não deveria sair do veículo, ou seria morto. A vítima viu que o homem foi até outro caminhão e presenciou o roubo do colega de 48 anos.

A outra vítima, de 29 anos, estava com caminhão parado do lado oposto dos outros dois e pode ter sido a 1ª vítima do falso segurança. Ele foi ao posto avisar o que tinha acontecido e relatou que descia do caminhão, em horário que não soube precisar, entre 19h e 20h, quando foi abordado pelo homem., que apontou arma nas suas costas.

O ladrão mandou que ele entrasse e fosse para o banco do passageiro, mas o caminhoneiro ficou no banco do motorista e se recusou a se mover e que o outro não entraria. O homem mandou que ele entregasse a carteira e, ao ver que havia pouca quantia, jogou no peito do rapaz, mandando que ele ficasse lá.

Do retrovisor, viu o homem se afastar. Esperou tempo e foi até o posto, avisar do ocorrido.

O caso foi registrado como roubo majorado se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma de fogo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário