A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

15/06/2011 17:22

Mais testemunhas sobre espancamento e morte serão ouvidas só em novembro

Nadyenka Castro

Ainda não há data para interrogatório dos réus

Chevete da vítima foi danificado. (Foto: Arquivo)Chevete da vítima foi danificado. (Foto: Arquivo)

Mais testemunhas sobre o espancamento e morte de Daniel Delmondes dos Santos, ocorrido na madrugada de 5 dezembro do ano passado, no Jardim Anache, em Campo Grande, serão ouvidas pela Justiça.

O juiz Alexandre Tsuyoshi Ito, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, marcou para 7 de novembro, a partir das 14h30min, audiência para ouvir 14 pessoas.

Do total de testemunhas, três são de acusação e 11 de defesa. As três de acusação são em continuação à audiência realizada em maio.

Dos seis acusados de envolvimento no crime, pelo menos dois estão em liberdade. Ainda não foi marcada a data para interrogatório deles.

O crime- Daniel foi espancado e morto com 15 facadas. Investigações da Polícia Civil concluíram que o crime foi praticado por vingança.

Daniel foi até a rua dos Amigos para impedir que o filho matasse o adolescente Lucas Jonathan Pereira Lopes, 16 anos, filho de Paulo Roberto.

No entanto, ao chegar ao local, o filho já havia cometido o crime e não estava no local.

Ele foi então morto e teve o carro destruído. Paulo Roberto disse na delegacia que quando Daniel chegou ao local no dia do crime, ele o teria chamado para conversar.

As agressões tiveram início, pois, de acordo com Paulo Roberto, Daniel não queria revelar o paradeiro do filho.

As investigações apontam que Paulo Roberto foi o autor da primeira facada que atingiu Daniel.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions