A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/11/2011 16:00

Considerado marco da democracia, Relógio da 14 instalado na Calógeras será consertado

Paula Maciulevicius
Instalado em 1933 na 14 de Julho, o Relógio representava o marco zero da cidade. Depois de demolido, uma réplica foi erguida novamente, dessa vez na Calógeras. (Foto: Edmir Conceição)Instalado em 1933 na 14 de Julho, o Relógio representava o marco zero da cidade. Depois de demolido, uma réplica foi erguida novamente, dessa vez na Calógeras. (Foto: Edmir Conceição)

Considerado marco da democracia, o Relógio da 14 instalado na Calógeras será consertado. A prefeitura autorizou a obra que por ter uma estrutura eletrônica complexa, vai ser realizada em São Paulo, num custo estimado de R$ 30 mil.

Instalado pela primeira vez em 1933 na rua 14 de Julho, o Relógio representava o marco zero da cidade. Depois de demolido na década de 1970, uma réplica foi erguida novamente em 1999, dessa vez na Calógeras, através do movimento rotariano em comemoração aos 100 anos de emancipação política da Capital.

O Relógio tem um significado maior do que mostrar as horas, marca o símbolo da democracia. O local era um ponto de referência na Capital, onde aconteciam encontros, reuniões e comícios políticos. O aparelho possuía quatro faces, media cinco metros de altura.

Em entrevista ao Campo Grande News em comemoração ao centenário da 14 de Julho, a doutora em história Alisolete dos Santos Weingartner citou o Relógio como ponto de encontro.

“Mesmo sem reunir pessoas, ele estava lá e representava progresso. Mas uma vez acontecido ele não muda. Tirou e podia até construir outro, mas não é aquele na imaginação das pessoas", disse Alisolete Weingartner em entrevista no dia 14 de julho.

O conserto do Relógio vai trazer aos campo-grandenses de nascimento e de coração o saudosismo dos primeiros 40 anos em que fez “tic tac” na rua mais movimentada de Campo Grande. do Relógio.



Ja estou participando se houver consulta popular e Faço minhas as palavras do Agnaldo Carneiro,com a diferença que ainda móro em CG, E que o relógio voltar ao meio da 14 de Julho poderia dificultar o transito,mas poderia ser na esquina da praça,não iria atrapalhar ninguem.
 
Teresa Moura em 10/11/2011 05:21:52
E um marco da cidade.
porem deveria permanecer no lugarar antigo cruzamento da AV.Afonso Pena com
Rua 14.
hoje moro em Fortaleza ( CE ) porem minhas origens e de CG.
O cruzamento da AV Calogera com a Afonso Pena nao tem nada a ver.
O Relogio deve voltar para o seu antigo lugar ponto final,ou fezer uma consulta
a popular.,
 
Agnaldo Carneiro de Oliveira em 10/11/2011 04:43:28
os ponteiros deste relógio,e os números em algarismo romano,ficariam melhores se fossem em tamanho maior,para poderem ser visualizados de uma maior distância.
 
antonio luis em 10/11/2011 04:38:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions