A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/02/2016 12:06

Ministério da Saúde manda inseticida vencido para ser usado em fumacê

Produto teve data de validade estendida por órgão federal até junho de 2016

Natalia Yahn
Rótulo do inseticida está preservado, e de acordo com o Ministério da Saúde, pode sim ser usado para combater o Aedes. (Foto: Direto das Ruas)Rótulo do inseticida está preservado, e de acordo com o Ministério da Saúde, pode sim ser usado para combater o Aedes. (Foto: Direto das Ruas)

O Ministério da Saúde emitiu uma nota sobre o inseticida Malathion que foi enviado para Mato Grosso do Sul, com prazo de validade vencido. Os mil litros do produto foram repassados para a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), que esta sem fumacê há duas semanas e continua sem previsão de realizar o trabalho de borrifação para combater o mosquito Aedes aegypti - transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. 

O inseticida está vencido desde 30 de outubro de 2013, mas o Ministério informou que o produto pode ter o prazo de validade estendido, que é indicado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para Agricultura e Alimentação, “como medida para evitar desperdício de recursos públicos”. Porém a medida só é válida desde que tenha armazenamento adequado e integridade de rótulos e embalagens.

Imagens divulgadas ontem (25), pelo secretário Municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, mostram que tanto a embalagem quanto os rótulos estão em perfeitas condições e por isso, de acordo com o Ministério, o produto pode ser usado.

O prazo de validade foi estendido e agora o inseticida poderá ser aplicado até junho de 2016, porém a previsão é de que o produto seja usado em apenas três dias.

Para estender a validade o Ministério da Saúde afirma ter realizado análise técnica do produto em laboratório especializado e o resultado “demonstrou que o teor de ingrediente ativo do inseticida enviado ao Estado estava dentro das recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde)”.

Ainda na nota o Ministério afirma que “o produto analisado encontra-se adequado para utilização nas atividades de nebulização”.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), que repassou o produto para a Sesau, também se pronunciou sobre o caso e disse que o produto recebido esta semana aguardava justamente a prorrogação do prazo de validade pelo Ministério da Saúde.

“Em casos de envio de lotes com validade vencida, o Ministério da Saúde faz o repasse do produto acompanhado de uma nota oficial informando a renovação do prazo de validade”.

A previsão é de que um novo lote com 30 mil litros de inseticida seja encaminhado para Mato Grosso do Sul a partir do dia 9 de março.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions