ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Morador que perdeu dedos com bomba continua na Santa Casa

Além de ferimentos nas mãos, paciente teve queimaduras pelo corpo e reclama de passar "boa parte do dia" sozinho

Danielle Valentim e Bruna Kaspary | 28/07/2018 10:05
Caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil do Bairro Tijuca (Foto: Saul Schramm)
Caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil do Bairro Tijuca (Foto: Saul Schramm)

O homem de 28 anos socorrido após ter três dedos dilacerados por explosivos segue internado na ala de queimados da Santa Casa de Campo Grande. A esposa da vítima reclama de não poder acompanhar 24 horas o marido.

Quadro clínico é considerado estável e ele segue internado na ala de queimados. No entanto, devido aos ferimentos pelo corpo, alega enfrenta “boa parte do dia” sozinho.

O acompanhamento na Santa Casa é limitado a pacientes menores de 18 anos e maiores de 60. Segundo a esposa Michele Bianch de Souza da Silva, de 25 anos, o marido está com as duas mãos feridas e não consegue se alimentar ou realizar a higiene sozinho.

“Além de tudo isso, o problema é o tratamentoque a gente recebe da enfermaria”, disse a esposa.

Ao Campo Grande News, a assessoria do hospital explicou que a acompanhamento 24 horas é limitado por idade e é amparado por lei. No entanto, garante ao paciente atendimento multiprofissional formado por enfermeiro, técnico de enfermagem, terapeuta ocupacional e psicólogo para a reabilitação.

Como apenas, uma das mãos está ferida, o paciente não é considerado totalmente incapaz e, por isso, não necessita de mais pessoas fora do atendimento do hospital. A Santa Casa entende que o paciente terá de reaprender algumas coisas, devido à amputação de três dedos, mas orienta que as equipes estão no setor para atender a todos os chamados.

Nos siga no Google Notícias