A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/11/2015 17:04

Morta em acidente era comerciante e voltava do trabalho com filho na moto

Caroline Maldonado
Hediene era proprietária de uma loja na Avenida Souto Maior (Foto: Reprodução/Facebook)Hediene era proprietária de uma loja na Avenida Souto Maior (Foto: Reprodução/Facebook)

A motociclista de 26 anos, morta após ser atingida por uma caminhonete S-10 roubada, durante perseguição policial, era comerciante e voltava do trabalho, na manhã desse domingo (22). Ela era proprietária de uma loja de utilidades na Avenida Souto Maior, de onde tinha saído antes do acidente. Hediene Sousa Queiroz de Araújo, seguia para casa no Bairro Aero Rancho, com o filho de 6 anos.

O Corpo de Bombeiros e, em seguida, equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tentaram reanimar a vítima durante uma hora no local. O acidente ocorreu no cruzamento da Avenida Ernesto Geisel com a Rua Graciliano Ramos. Com fraturas nos braços, a criança foi levada consciente para a Santa Casa e passou por avaliação de médicos neurologista e cirurgião geral, mas não foi submetida a cirurgia, segundo a assessoria do hospital.

Segundo vizinhos da vítima, o esposo da mulher trabalha em uma fazenda em Terenos, a 25 quilômetros de Campo Grande. O menino, que estava na moto, estuda no município, apesar de morar com a família na Capital. Hediene deixa ainda uma filha, de aproximadamente 13 anos de idade.

A empresária Cristiane Reis, 33 anos, passava pela Avenida Ernesto Geisel no momento do acidente. Ela parou e procurou nos pertences da vítima alguma identificação. Com uma conta de energia em mãos, ela foi até a casa de Hediene, onde não encontrou parentes, mas avisou os vizinhos.

“Foi Deus que me livrou, pois por pouco essa caminhonete não me pegou”, disse a empresária, que voltava de um culto evangélico, por volta das 11h. “Eu tinha fechado a igreja e tive que abrir novamente, porque minha irmã esqueceu uma sobremesa e eu voltei para pegar, por isso demorei mais”, contou.

O corpo de Hediene foi encaminhado ao IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) e não foi liberado. Os familiares ainda não definiram o local do velório, conforme amiga da vítima.

Caminhonete atingiu moto de frente na Rua Graciliano Ramos (Foto: Marcos Ermínio)Caminhonete atingiu moto de frente na Rua Graciliano Ramos (Foto: Marcos Ermínio)

Roubo – O acidente ocorreu enquanto policiais militares faziam o que chamam de acompanhamento tático para tentar recuperar a caminhonete. O veículo foi roubado no início da manhã no bairro Pioneiros.

Armado, um homem rendeu um morador no portão da casa, acompanhado por um comparsa, que estava em uma moto. Eles foram localizados pela polícia e, na fuga, furaram vários sinais até perder o controle do carro e atingir de frente a motociclista, que vinha no sentido contrário.

A Polícia Militar seguiu a caminhonete e efetuou disparos de arma de fogo, que atingiram o condutor. Adriano Donega Prates, 32 anos, foi socorrido pela polícia para o posto de Saúde do Bairro Guanandi, mas morreu no local. Depois de atingir a moto, ele ainda subiu uma quadra e virou em uma rua estreita, onde bateu em um Fiat Uno, de um morador.

O homem rendido no roubo da caminhonete, Paulo Henrique de Aquino, 41 anos, reconheceu o outro assaltante, que foi localizado pelos policiais após a batida. O veículo pertence a cunhada dele. Segundo testemunhas, havia mais um homem na caminhonete, mas a polícia não confirmou essa informação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions