ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Motorista que passar por uma das barreiras estaduais, não será parado na Capital

Prefeirura da Capital recomeça trabalho de fiscalização sanitária de covid-19 na próxima segunda-feira

Por Lucia Morel | 03/06/2020 18:45
Barreiras sanitárias em Campo Grande recomeçam dia 8 de junho. (Foto: Henrique Kawaminami)
Barreiras sanitárias em Campo Grande recomeçam dia 8 de junho. (Foto: Henrique Kawaminami)

Motoristas que passarem por algumas das 17 barreiras sanitárias montadas em Mato Grosso do Sul pelo governo do Estado e adesivarem seus veículos, não serão parados em nova abordagem caso entrem em Campo Grande por umas das três saídas da cidade que contarão com monitoramento a partir de 8 de junho, segunda-feira.

Na semana passada, a prefeitura da Capital já havia definido a realização de novas barreiras nas saídas de São Paulo, Três Lagoas e Sidrolândia (BRs-163, 262 e 060), à semelhança das piloto, realizadas entre 26 e 27 de maio, nas cinco rodovias de acesso a Campo Grande.

Na ocasião, o secretário municipal de governo, Antônio Lacerda, explicou que as três saídas onde as barreiras serão mantidas, são as que apresentam maior preocupação, devido os turistas que trafegam vindos dos Estados com mais casos de covid-19.

Tanto por São Paulo quanto por Três Lagoas, podem acessar a Capital, turistas vindos do sudeste do Brasil, região onde os números do novo coronavírus estão mais altos. Já a saída de Sidrolândia liga a Capital às cidades do sul do Estado e do País, onde a situação também está mais grave que em Campo Grande.

As duas saídas da cidade que ficaram de fora são de Terenos, que liga a Capital à região de Corumbá e a de Cuiabá, por onde entram viajantes vindos no Norte do País.

Nesta tarde, reunião definiu os últimos detalhes para a realização das barreiras sanitárias que começam dia 8 e seguem por 15 dias, até 22 de junho. As ações devem envolver pelo menos 100 pessoas, entre servidores e voluntários.

Quem apresentar febre ou algum sintoma de covid-19 passa por teste rápido. (Foto: Henrique Kawaminami)
Quem apresentar febre ou algum sintoma de covid-19 passa por teste rápido. (Foto: Henrique Kawaminami)

Na primeira operação, 9,2 mil veículos foram desinfectados e 16,3 mil pessoas abordadas durante dois dias. Ao todo foram identificadas 45 pessoas com sintomas gripais, sendo que 28 desses casos foram considerados suspeitos.

Todos os passageiros suspeitos de estarem contaminados foram submetidos a testes rápidos, e em nenhum dos casos o exame confirmou a suspeita dos profissionais que estavam nas barreiras.

As 17 barreiras do governo do Estado estão montadas em rodovias nas cidades de Três Lagoas, Bataguassu, Anaurilândia, Chapadão do Sul, Mundo Novo, Aparecida do Taboado, Selvíria, Sonora, Brasilândia, Naviraí, Cassilândia, Paranaíba, Corumbá, Costa Rica, Laguna Caarapã, e ainda no Aeroporto Internacional de Campo Grande e na Ceasa (Centrais de Abastecimento de Mato Grosso do Sul), também na Capital.