A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/02/2015 14:32

Mulheres baleadas durante briga de gangues na Capital estão fora de risco

Renan Nucci

Estão fora de risco as duas mulheres baleadas durante confronto entre gangues na noite de sábado (14), no Bairro Estrela Dalva, em Campo Grande. Aguida Muniz de Morais, 45 anos, ferida com dois tiros, no tórax e na perna, passou por cirurgia e está na ortopedia da Santa Casa aguardando liberação. Thais Paulo de Gois, 20 anos, atingida na coxa, recebeu alta na madrugada de domingo.

Duas pessoas morreram no confronto, uma foi presa e outra está foragida. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro) como tentativa de homicídio e homicídio doloso, e será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia da Capital, com sede no Bairro Monte Castelo.

A confusão teria começado por volta das 22h, com Ricardo Henrique dos Santos, 28 anos. Ele e o comparsa Renner Oliveira Amaro, 22 anos, se envolveram em uma briga com Thiago Muniz de Morais dos Santos. Na confusão, Renner foi baleado e tentou fugir, mas morreu na Rua do Cisne. Em represália, parceiros de gangue dele foram até à casa de Thiago. Como ele não estava, atiraram contra Thais, a esposa, e Aguida, a mãe dele.

Para revidar este atentado, Thiago teria ido até uma residência localizada na Rua Águia Real, onde vive um homem identificado apenas como “Negão”, que seria integrante do grupo de Renner. Lá ele encontrou apenas Heloísa Chaves, 44 anos, a mulher dele, e a matou a tiros, fugindo em seguida. A Polícia foi acionada e em rondas pela região acabou prendendo Ricardo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions