A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

01/08/2018 11:09

Município tira nome de ex-governador do complexo ferroviário para atender MPE

Por ter sido tombado, "nomenclatura oficial" não poderia ter sido mexida

Ricardo Campos Jr.
Imóveis do complexo ferroviário de Campo Grande que por fazerem parte da história urbana da cidade foram tombados (Foto: Marcelo Calazans/arquivo)Imóveis do complexo ferroviário de Campo Grande que por fazerem parte da história urbana da cidade foram tombados (Foto: Marcelo Calazans/arquivo)

Atendendo à recomendação do MPE (Ministério Público Estadual), a prefeitura revogou a lei que deu nome de “Pedro Pedrossian” ao complexo histórico ferroviário de Campo Grande. A mudança foi publicada na edição desta quarta-feira (1) do Diário Oficial.

O local já tinha um nome específico quando foi tombado há três anos e por isso não podia ser modificado.

Ao mandar para a Câmara o projeto de revogação para resolver o problema e evitar desconfortos que poderiam até terminar na Justiça, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) argumentou que a alteração se fazia necessária para evitar danos ao patrimônio histórico e cultural da cidade.

Isso porque o ato de tombamento fixou a nomenclatura "Complexo Ferroviário Histórico e Urbanístico da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil". Essa designação, contudo, não foi considerada na homenagem ao ex-governador.

O lugar que carrega boa parte da história urbana da cidade tem 22,3 hectares e 135 edifícios em alvenaria e madeira, que não podem ser alterados sem autorização.

Dentre os imóveis, estão as casas dos operários, dos funcionários intermediários e dos graduados, além da estação, construída a partir de 1914, com ampliações em 1924 e 1930.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions