A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/07/2012 10:05

Operação faz primeiro flagrante de “gato” em escritório de contabilidade

Paula Vitorino
Delegado Wellington, equipe da enersul e peritos acompanham a operação. (Foto: Minamar Júnior)Delegado Wellington, equipe da enersul e peritos acompanham a operação. (Foto: Minamar Júnior)

Um “gato” foi flagrado em escritório de contabilidade durante a operação Ilgattino (o gato, em italiano) realizada contra furto de energia elétrica. Este é o primeiro flagrante da operação que começou no início desta manhã.

De acordo com o delegado da 1º Delegacia de Polícia Civil, Wellington de Oliveira, o lacre do relógio está adulterado e foi retirado para passar por análise do Inmetro. Em avaliação preliminar, o delegado afirma que é possível perceber a fraude pelo histórico de consumo do local e pela situação do relógio, que está com uma das fases sem registrar.

O escritório fica na região central, na Rua Bahia, entre a avenida Mato Grosso e a rua Abrão Julio Rahe. O sócio do escritório recebeu voz de prisão por furto mediante fraude e dois donos do imóvel foram chamados a prestar esclarecimentos na delegacia.

O sócio alegou não saber que existia fraude no relógio. Ele disse que está no prédio alugado há 6 meses e nesse período não registrou diferença no consumo de energia. “Só temos um computador e um ar-condicionado”, diz.

Ele diz que a imobiliária precisa checar quem era o antigo inquilino para ver se ele fez algum procedimento ilegal no relógio.

Já o delegado afirma que a alteração no consumo foi registrada há 3 meses e a pessoa que utiliza o local, como responsável, deveria perceber a irregularidade.

De acordo com a operação, técnicos da Enersul detectaram 200 locais com furto de energia na Capital, entre eles residências e estabelecimentos comerciais. Serão vistoriados pelo menos 100 durante todo o dia de hoje, de acordo com o delegado.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


A Enersul acaba não tendo prejuizo porque os roubos de energia são repassados para os usuarios honestos, com certeza. O que eu duvido é que os reembolsos e multas recebidas também são repassadas para os consumidores já que os prejuizos todos nós já pagamos. Se o prejuizo fosse da Enersul, garanto que as fiscalizações seriam muito mais frequentes.
 
Paulo Lemos em 12/07/2012 11:54:29
Parabéns ao delegado e aos peritos pela operação. Seria bom também se essa operação fosse feita na conduta profissional de cada político, de 1 por 1...
 
Priscila Barcelos em 12/07/2012 11:30:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions