A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

30/12/2011 12:18

Pelas mãos do pai, menino soterrado no Lixão chega ao último destino

Aline dos Santos e Paula Maciulevicius

O pedreiro - que ontem estava disposto a enfrentar toneladas e toneladas de lixo em busca do filho- chorava baixinho

O caixão estava lacrado e com uma foto do menino colada na tampa. (Foto: Pedro Peralta)O caixão estava lacrado e com uma foto do menino colada na tampa. (Foto: Pedro Peralta)

Foi pelas mãos do pai que o menino Maikon Correia de Andrade, de 9 anos, chegou ao último destino de sua curta vida.

O pedreiro Reginaldo Pereira de Andrade, de 33 anos, - que ontem estava disposto a enfrentar toneladas e toneladas de lixo em busca do filho, soterrado no Lixão de Campo Grande, - chorava baixinho enquanto conduzia o menino para a cova no Cemitério do Cruzeiro.

O caixão estava lacrado e com uma foto do menino colada na tampa. Sob o céu cinzento e uma garoa fina, a dor de Lucilene Côrrea, de 31 anos, mãe do garoto, se transformava em gritos, lágrimas e desmaios. “Isso é uma tragédia, uma desgraça. Meu filho não vai embora, não vai embora. Pelo amor de Deus”, balbuciava.

Os amigos davam amparo e, com um vidro de álcool, tentavam reanimá-la. Ela foi colocada sentada em um túmulo. No trajeto, os chinelos de borracha se perderam e os pés se sujavam no barro.

Quando acordada, Lucilene, mãe de cinco filhos, fechava os olhos para não ver o sepultamento de Maikon. Por fim, devido aos novos desmaios, ela teve que ser levada ao posto de saúde do bairro Nova Bahia.

A dor da mãe do garoto, se transformava em gritos, lágrimas e desmaios. (Foto: Pedro Peralta)A dor da mãe do garoto, se transformava em gritos, lágrimas e desmaios. (Foto: Pedro Peralta)

Vizinhos do lixo - Chorando muito, um garoto de 11 anos, amigo do menino morto, buscava explicações. “Ele era muito bom, cara. Não sei por que foi lá?”. A montanha de lixo - que impressiona pela quantidade, pelo odor da decomposição e pela degradação a que se chega para conseguir o pão de cada dia – era vizinha de Maikon e permanece a ser realidade para muitas outras crianças, no bairro Dom Antônio Barbosa.

“Da BR, já para ver as crianças em cima do barranco”, conta Cleber Pereira de Andrade, de 31 anos, tio do menino soterrado pelo lixo. Ele morou 12 anos próximo ao Lixão, que foi seu local de trabalho por sete anos.

“As crianças entram e saem na hora que quer. O que aconteceu com o meu neto pode acontecer com outra criança. Isso não teria acontecido se tivesse segurança”, enfatiza Creuza Pereira de Andrade, avó de Maikon.

A morte em meio ao lixo tornou o fim precoce ainda mais difícil para os familiares. “O menino era tão querido. Não merecia morrer desse jeito. Não queria acreditar que ele morreu assim”, diz a tia Luciana Côrrea.

Pai foi na dianteira, levando o caixão para a cova. (Foto: Pedro Peralta)Pai foi na dianteira, levando o caixão para a cova. (Foto: Pedro Peralta)

Comoção - O trágico destino do menino que entrou de bicicleta e saiu morto do Lixão comoveu a recreadora Rosemari Oliveira Magalhães, de 45 anos. Ela, que estava no cemitério para o enterro de um conhecido, fez questão de acompanhar o sepultamento do garoto.

“Todos nós temos que morrer. Mas a dor é bem mais intensa quando é um filho. Para a gente que é mãe, é muito doído”, relata, acompanhada pela filha de 6 anos.

Os amigos da família foram levados ao local do enterro por um ônibus do transporte coletivo, que teria sido obtido por meio de intervenção de líderes comunitários. O serviço funerário foi coberto pelo plano de um político.



Que Deus conforte e ampare essa familia
precisa acontecer uma tragedia assim para comecarem a tomar providencias infelismente nosso país so ta funcionando assim.
Que Nossa Senhora conforte e ampare essa mãe e esse pai que vão carregar essa dor para a vida.
 
soraia lombardi em 30/12/2011 12:17:07
Pessoas, é muito fácil criticar o poder público, cadê a responsabilidade desses Pais, pela cidade, vcs, verão placas estamos necessitando de servente de pedreiro, ou seja qualquer um executa essa atividade, acho que, essas pessoas que estão no lixo não tem coragem é de trabalhar realmente, e ainda mais (as empresas oferecem carteira assinada, exame médico, sacolão etc), não querem vão ao lix
 
Valter Vieira Alves em 30/12/2011 06:43:00
Meus pesames a família !!!
É lamentavel ver uma Capital que hoje batem no peito para dizer que não existe favelas, e acontece um episódio tão triste e expõe de vez a grande ferida da nossa cidade a nivel nacional ...
Que sirva de lição ao nosso prefeito municipal , para que , ele que se titulariza nosso futuro governador não aconteça fatos lamentáveis como estes ...
 
Fabiano Reis em 30/12/2011 05:04:46
Muito triste mas infelismente realidade da pobreza da fome esta pertos nossos olhos só nao ve quem n ao quer,,, prefeitura governo estado tem acorda em vez de tanta decoração na cidade tem investir mais ,,ajudar mais população carente, investir saude que ta um dilema feio mesmo, que adianta cidade linda decorada, aquario parque , se população mas carente nem direito a vida eles podem .triste
 
rosilene leonel em 30/12/2011 05:03:00
Que Deus conforte e de forças para essa família... Dá muito medo de imaginar a dor que estão sentindo!!!!
 
Laura Aline em 30/12/2011 03:24:29
É lamentavel.....Que Deus conforte muito esta familia, e que providencias sejam tomadas para que este tipo de trajédia nunca mais aconteça isto é inadimissivél...Estou endignado.
 
Estevam Freitas em 30/12/2011 02:51:04
que deus amenize a dor dessa familia pq não serão palavras gestos que vai por fim a esta dor infinita, que abençoe a este politico que arcou com as despesas pq alem da dor a familia teria que sofrer mais um tormento arrumar dinheiro para pagar os gasto,
 
SILVIA DE OLIVEIRA MOTA em 30/12/2011 02:27:16
É uma pena isso que aconteceu... estive semana passada ai no lixão ajudando as familias ... me dá até um aperto no coração... meus sentimentos para a familia que fica, que Deus abençõe a cada um e dê o conforto no coração dessas pessoas....
E parabéns ao politico pela iniciativa da ajuda com o plano...
 
Mayara em 30/12/2011 02:24:52
Que Deus esteje sempre com essa família, so o tempo vai os confotar.
Quem sabe agora os nossos governantes tenham uma atenção maior com a nossa comunidade.
 
ANTONIA RAMOS em 30/12/2011 02:04:28
e uma pena terminar o ano com essa noticia tragica.Espero q nossas autoridades tonem providencias pq nao e possivel o governador e o prefeito estarem bem. Sabendo q uma familia perdeu um inocente por falta de segurança publica
 
carla da silva em 30/12/2011 01:22:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions