A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

28/12/2016 17:12

Pente-fino revolta presos e Choque tem de usar bomba para controlar situação

Presos ficaram incomodados com vistoria realizada em três celas da Máxima

Luana Rodrigues
Aparelhos apreendidos durante vistoria no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande). (Foto: Divulgação)Aparelhos apreendidos durante vistoria no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande). (Foto: Divulgação)

Um pente-fino em celas resultou em confusão no presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (28). Presos ficaram “incomodados” a vistoria feita pela Agepen (Agência Estadual de Administração o Sistema Penitenciário) e iniciaram uma espécie de motim no presídio. Policiais do Batalhão de Choque, que davam apoio as buscas, tiveram que usar bombas de efeito moral para controlar a situação.

De acordo com a Agepen, as vistorias foram realizadas nas celas 20 e 27 do pavilhão 1 – galeria A, e na 110 do pavilhão 2 – galeria B do presídio.

Conforme a chefia de disciplina da penitenciária, nada foi encontrado nestes locais. No entanto, devido a alteração por parte de alguns presos, foi necessária a utilização bombas de efeito moral para controlar a situação. Com a confusão, 38 internos que estavam alojados nas três celas tiveram de ser isolados.

Ainda conforme a Agepen, também foram realizadas vistorias no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), onde foram apreendidos 16 celulares, 15 carregadores, 17 fones de ouvido e 7 chips.

Segundo a direção do presídio, cinco detentos foram identificados como proprietários de alguns celulares e isolados, preventivamente, em celas disciplinares. Procedimentos internos foram instaurados para averiguações.

Além de policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar e de equipes de agentes penitenciários, as inspeções tiveram apoio de alunos do curso de formação para ingresso na carreira penitenciária, da área de Segurança e Custódia.

De acordo com o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, as vistorias estavam programadas e fazem parte do cronograma de ações da Agepen. Segundo Stropa, vistorias fazem parte da rotina dos presídios de todo o Estado no sentido de coibir o uso pelos presos de materiais e equipamentos proibidos.

Após fuga frustrada na madrugada, Máxima recebe Choque para pente-fino
Depois de uma tentativa de fuga na madrugada desta quarta-feira (dia 28), o presídio Jair Ferreira de Carvalho, a Máxima, passa por pente-fino desde ...
Interno é encontrado morto em cela no presídio de Segurança Máxima
Detento de 30 anos foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (22), no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, que...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions