A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/11/2011 19:10

PM vai investigar envolvimento de policial em homicídio em boate

Ana Paula Carvalho
Crime aconteceu em boate na rua Brilhante. (Foto: Pedro Peralta)Crime aconteceu em boate na rua Brilhante. (Foto: Pedro Peralta)

Segundo a assessoria da Polícia Militar, o comandante geral da PM, Carlos Alberto David, já pediu que um processo administrativo seja aberto para apurar os fatos no envolvimento do soldado Abrão Pedro de Amaral Filho, de 26 anos, na morte de um homem após confusão em uma boate, na rua Brilhante, em Campo Grande.

O caso - Conforme a polícia, o soldado entrou no estabelecimento e se identificou como policial. Neste momento, foi ferido a golpes de facão na cabeça e no braço esquerdo. Ele estava armado e atirou contra o agressor, acertando-o no peito.

Apesar de ter agido em legítima defesa, o soldado foi indiciado por homicídio doloso e tentativa de homicídio. A delegada que atendeu o caso, Fernanda Felix Mendes, confirmou que o PM estava passando pelo local quando viu o tumulto entre três clientes e o porteiro. Ele parou e se apresentou como policial. Nesse momento, o jardineiro Anderson de Souza e Silva, de 30 anos, foi até o carro e pegou um facão.

Pelas costas do policial, ele deu um golpe que atingiu a cabeça do PM. Washington Pereira da Silva, de 35 anos, também tentou agredir o policial utilizando um bastão de madeira, mas não conseguiu.

Após a agressão o PM efetuou aproximadamente oito disparos. Um acertou Anderson no peito, que morreu no local, outro tiro atingiu Washington no fêmur e o amigo deles, Adinir Alves dos Santos, de 49 anos, levou um tiro no braço. De acordo com o que foi apurado até o momento, os três amigos já chegaram à boate embriagados. Eles pagaram para entrar e tinham direito a consumir duas cervejas. Dentro do estabelecimento cada um pediu uma bebida no valor de R$ 10 após pagar por tudo. Washington rasgou a comanda na frente do barman, que pediu que eles fossem embora do local.

De acordo com a delegada, apenas o PM será indiciado, por que “era um facão cego e um pedaço de madeira contra uma pistola”.



Juiz mandou soltar automaticamente o PM assim que recebeu os autos e PM ja está em casa. Que pena em dra fernanda, alguém ja ta fazendo justiça..
 
maria silva em 25/11/2011 02:05:44
Vamos ver se o governo fornece um facao e um pedaco de madeira ou pedra, para os policiais e também delegados andarem consigo na hora de folga, para quando acontecer algo parecido e ser proporcional para nao responder homicidio doloso e ser preso em flagrante, polícia contra polícia????? pra que polícia??? contrata uma organizacao tipo pcc pra cuidar do Estado e da sociedade...
 
marcelo firmino em 24/11/2011 12:46:31
Quando nossos policiais serão tratados com o devido respeito e tratarão as outras pessoas com o mesmo respeito. Agora esta mais que provado o quanto nossa justiça é falha e violenta.
 
Norma Alves da Silva em 24/11/2011 12:39:05
A" Dra." Delegada queria que o Policial, na iminência de ser atingido pelo facão, pedisse para que o jovem parasse e mostrasse o facão para que se comprovasse não haver corte? E facão sem corte não mata? E o que dizer de serem três agressores contra o PM? E o pedaço de pau? E o fato de o Policial ter quase morrido também? Ah, mas isso não conta. O PM teria que ter morrido. Isso seria o certo!!
 
elio massaranduba em 24/11/2011 12:04:01
Uma das funções da PM é averiguar, são treinados e formados para isso. Ele não agrediu ninguém foi ver o que estava acontecendo, julgado por isso?? Ele atirou, e paus e facões podem? Caso fosse um parente agredido com facão cego e pedaço de madeira a SRª DRª Juíza consideraria a precariedade dos objetos? E se neste caso o PM agisse atirando para defendê-lo?Seria condecorado, não é verdade?
 
Luciana Souza em 24/11/2011 11:26:33
ola, também sou soldado da PM MS. até seria absurdo se isto tivesse saido da boca de um cidadão normal, mas de uma Delegada de PC já passa a ser COMÉDIA, afinal, verbalizar em alto e bom tom a fim de conter uma desordem, vias de fato e ou rixa é um procedimento que quaisquer Policial deve fazer, bom pelo menos para todos, a Cartilha aplica os conhecimentos, inclusive para os Policiais Civis e Del.
 
SD PAULO SANTOS em 24/11/2011 11:17:26
Quanta ingenuidade por parte de alguns leitores, a PM está corretissima em investigar as ATITUDES pra lá de suspeitas desse SERVIDOR público, fazer bico em CASA DE EXPLORAçAO SEXUAL (vulgo ZONA) nao condiz com as prerrogativas de integridade moral de um agente da lei...
 
Roberto Inzagaki em 24/11/2011 10:05:43
Sra Delegada com todo respeito que a senhroa merece, queria ver se o facão e o pedaço de madeira tivessem atingido sua cabeça se a sentença seria a mesma??!! o policial viu que algo estava errado parou, IDENTIFICOU-SE pra ajudar, o vagabundo faz o que faz e por que era cego o facao , agora quem paga é o policial...que absurdo...pimenta nos olhos dos policiais é refresco né senhora delegada.
 
Kenia Elesbao em 24/11/2011 10:04:59
A certeza disso tudo, é que a delegada deve ter um problema de cunho pessoal com PMs, por quê flagrante, facão, bico, dolo nem da pra discutir. O PM tem que ser promovido, não por ato de bravura pois apenas fez sua atribuição, mas por ter que aguentar toda esse besteirol tupiniquim com tempeiro pantaneiro, Dr.a depois dessa vai pro Rio la a PM mata bandido todo dia, tenta prender todos por la.
 
Ronny Viegas em 24/11/2011 10:03:20
PARABÉNS A ESTA SRª DELEGADA....
nA SUA TERRA EU NÃO SEI,MAS MINHA SRª ,NA NOSSA TERRA FACÃO CEGO E PEDACINHO DE PAU,NÃO FAZEM O ESTRAGO QUE FIZERAM NA CABEÇA DO POLICIAL MILITAR...espero que a srª tenha humildade e repare o erro,sim porque nessa a srª errou feio..Nossa cidade não merece este tipo de profissional,(os que erram).ongs é que protege trabalhadores que frequentam p... alcoolizados
 
ivone aguirre em 24/11/2011 09:14:00
o policial nao é nem uma especie de zorro para se esgrimar com um sujeito com um facão,fico pesaroso com tal informação de que uma delegada de polícia aja dessa forma contra sua propria função,que é ser policial ou ela acha que não é policial porque esta terninho atrás de uma mesa? ahh! eis que me sobrevém uma dúvida e se fosse um investigador de policia civil que estivesse em tal contenda?
 
marcelo fagundes em 24/11/2011 08:57:22
E essa delegada queria que ele identifica-se que o facão estivesse cego ou afiado primeiro,levar umas pauladas pra depois reagir???????
 
Gilmar Santos em 24/11/2011 08:55:24
Dra !! e ao inves de ter sido o PM, fosse a Sra ?? qual seria a sua atitude ?? a sra iria fazer vista grossa pela situação ou iria se identificar como policial e enfrentar esse vagabundos que ao meu ver mereceu. Este PM merece uma condecoração e não uma condenação !! fala serio Dra !!
 
Vitor Eduardo Cesar Rojas em 24/11/2011 08:53:45
Queria ver se fosse a delegada Fernanda Felix Mendes que fosse acuada por 3 indivíduos armados apenas com um facão cego e um pedaço de madeira, se ela não sacaria sua pistola também e mataria os vagabundos.
 
Sidnei Garcia em 24/11/2011 08:36:15
Qualquer agressão física é crime seja com objeto ou com as mãos; os três estão errados é assim que processos mau feitos são extintos por advogados e juizes. O policial errou em agir sozinho, deveria ter pedido reforço; os baderneiros estão mais errados ainda em tudo. O policial vai pagar por um erro que não aprendeu na cademia.
 
luiz alves pereira em 24/11/2011 08:33:47
QUE ABSURDO, ESTA DELEGADA REPRESENTA A POLICIA QUE A SOCIEDADE TERÁ SE NOSSOS COMANDANTES CONTINUAREM COM ESTA LINHA DE PENSAMENTO, ESTE COMPANHEIRO DE FARDA AGIU AMPARADO POR TODOS OS ESCLUDENTES DE ILICITUDES: LEGITIMA DEFESA, ESTRITO CUMPRIMENTO DO DEVER LEGAL E EXERCÍCIO REGULAR DE DIREITO, ELE DEVERIA SIM É SER PROMOVIDO POR ATO DE BRAVURA.
 
REGINALDO GONÇALVES em 24/11/2011 07:58:28
muito estranho que ultimamente essas ocorrencias só envolve policiais militares chamados na corporaçao como" novinhos ou recrutas"dessas ultimas turmas,ta na hora docomando observar isso!!!!!!!!
 
adnilson souza em 24/11/2011 07:27:17
É Dra. eu queria ver qual seria a atitude da Sra, de fronte a tres homens embriagados, sendo que um deles com um facão outro com pedaço de pau e apos ser atingida a golpes por ambos. Ja que estudou tanto e é perita no assunto, por favor, disserte para nós meros mortais que presamos por nossa vida, de nossas esposas e filhos, qual seria o procedimento correto a ser adotado!
 
Alex Andre em 24/11/2011 06:20:55
Está na hora do Policial deixar de praticar sua profissão e se tornar um mero empregado da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Rasgar o juramento que se faz na formatura e não aprender nada que lhes ensinam nos cursos que na verdade é uma piada.
 
Ezio Jose em 24/11/2011 01:59:16
Que sirva de lição para os demais PMs,ver um crime e vire as costas,ou ligue para a policia civil.
 
arivaldo paiva em 24/11/2011 01:57:24
A senhora delegada é uma despreparada, assumindo uma postura antiética e anti-profissional, quem é ela para emitir juízo de valor se o facão e cego ou não? Por acaso é uma perita em arma branca? Já que gosta de emitir juízo de valor, então responda O Que Você faria, se três caras viessem para cima de você com porrete e facão? perguntaria se o facão é cego? pra poder atirar? Que comédia. hunf...
 
Rudi Carlos em 24/11/2011 01:14:12
Entendo que a Delegada foi correta. Mesmo diante de possível excludente como aparentemente é o caso desse PM que, em tese, agiu em legítima defesa de 3º e própria, em sede de IP que é inquisitivo não há ampla defesa, obrigatório nos crimes de ação p. pública incondicionada, é ato vinculado (uma só atitude) e não discricionário. Excludentes de crime é matéria de mérito discutida na fase processual.
 
gerson gonzaga em 23/11/2011 11:55:24
iso é um ABSURDO!!!!! uma delegada q deveria estar defendendo o policial, esta dando lugar pra estes BANDIDOS, MALFEITORES matar até um policial e ainda querendo indiciá-lo. manda esses "restos" que sobreviveram pra cadeia DRA.
 
graciete adolfo em 23/11/2011 11:49:10
E essa Delegada (Fabiana) sabe-tudo, emitindo juízo de valor em um caso de tal complexidade. Pensa que eh quem? A Corte Suprema de um Tribunal de excessao com a mão segurando a corda da guilhotina? E se fosse um Agente da PC, seria dispensado o mesmo tratamento? Isso muito me parece pessoal... Vamos ver o que a justiça de verdade vai dizer...
 
elio massaranduba em 23/11/2011 11:46:28
esta certo a Pm tem que estar presente entao por que nao previnir pois todos sabem que la e uma zona onde as mulheres trabalham por dinheiro ai ficam ai dizendo q e boate estao estragando a imgem das boates la e zona e acabou ...
 
alcides luiz em 23/11/2011 11:37:36
nao, e isso o que esse PM estava fazendo nesse local a essa hora para de Conversa dizendo que ~e boate esse local fale a realidade e uma zona ou melhor mulheres se prostituem la elas estao trabalhando esta certo,, mas e mais xique dizer boate e ^zona^ mesmo,, que bando de hipocritassrsrrssr
 
alcides luiz em 23/11/2011 11:34:50
É competência da Delegada julgar ou apurar os fatos? Estamos bem com as nossas autoridades que devem zelar pelo respeito às leis.
 
Suely Mota Medeiros em 23/11/2011 11:22:25
que infelicidade da declaraçao da SRa delegada . facao cego ou nao , mata e madeira tambem a menos que seja de isopor !
 
janilson cavalcante em 23/11/2011 11:05:55
se o facão estivesse sendo arremessado em sua cabeça dona delegada a senhora não iria aceitar a intervenção do pm que nesse caso só logrou exito por estar armado com pistola,se a senhora quer aparecer vai indiciar quem esta na ativa do jogo do bicho,por exemplo!
 
evaldo candido moreira em 23/11/2011 11:01:20
parabens! gente antes de puxar uma arma para alguem verifique se a faca que o indivio utilizara para tentar te matar esta realmente amolada, e se o individuo que manipula o pedaço de madeira e realmente forte ao ponto de matar alguem a pauladas.rrsrsrsrsrsrsrssrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr e para acabar ai sim depois vc se defende. só no brasil mesmo.....................................
 
priscilla santos em 23/11/2011 11:00:19
CADE O COMANDO DA PM???, VAI ABANDONAR O POLICIAL AGORA???
CADE A ACS??? JA ESTÃO DANDO ASSISTENCIA PRO PRAÇA???
A HISTÓRIA SEMPRE SE REPETE SÓ MUDAM OS PERSONAGENS . . . ESSE É SÓ MAIS UM QUE CUMPRIU O JURAMENTO DE ARRISCAR A PRÓPRIA VIDA E DETRIMENTO DE OUTRAS PESSOAS, E SERA ABANDONADO NO PME ATÉ SER EXCLUÍDO, OU REFORMADO POR DEPRESSÃO, É OQUE LHE RESTA.
 
Cabo Marden em 23/11/2011 10:57:59
Tentativa de homicídio contra o que sobreviveu também, visto que ele com toda a certeza não queria fazer "carinho" no PM com o bastão de madeira. Não sei em que planeta ela vive, mas aqui na Terra uma paulada na cabeça pode vir a vitimar uma pessoa.
 
Carlos de Moraes em 23/11/2011 10:33:00
A população do nosso Estado deve agradecer aos nossos policiais por conseguirem impor respeito aos marginais. Melhor notícias como essa em que o PM vitimou o agressor do que marginais fazendo emboscadas para viaturas, como acontece em outras capitais. Enquanto estiver assim, é sinal que a PM ainda impõe respeito, e situações como o RJ por exemplo não acontecerão por aqui.
 
Carlos de Moraes em 23/11/2011 10:32:22
Espero que a Delegada leia os comentarios aqui expostos. Assim ela conseguiria ajuda.

Esta situaçao está bem facil de analisar..Mas é claro, a favor do Soldado.
Não tem coerencia alguma indiciar o soldado por homicidio doloso e tentativa.

Deveria dar bravura e medalhas ao Soldado.
Parabens por defender nosso Estado. Precisamos de policiais como voce.
 
Carlos Augusto em 23/11/2011 10:25:00
Acho que essa delegada esta tomando algum tipo de remedio pra falar uma bobeira dessas, eu to fora do brasil no momento e são essas coisa absurdas q me faz pensar se devo regressar, pra mim esse PM que após se defender ainda desmaiou após fazer os disparos deveria ganhar uma medalha, pois estava de folga e foi ajudar quem precisava, parabens a vc PM por sua bravura em ajudar OBRIGADO!!!
 
marcio tago em 23/11/2011 10:21:28
É claro que o policial nao tem culpa, entao vai apanhar, morrer so porque o facão tava cego e um pedaço de madeira? eles queriam fazer carinho no policial? solta o cara, arruma mais uns 3mil igual a eles e solta eles na noite pra matar mais uns vagabundos quem sabe a violencia diminui.
 
ricardo teixeira em 23/11/2011 09:55:51
esta delegada esta na profissao errada,acho que ela devia ser professora de filosofia sei la,este policial nem devia ser detido pois agiu em legitima defesa dele proprio e de terceiros ,devia sim e ser promovido.aposto que ela defendera os outros pms que foram presos por causa de contrabando.
 
claudio dias em 23/11/2011 09:45:26
Engraçado , uma pistola contra um facão cego e um pedaço de madeira, mas o facão concerteza feriu o policial com gravidade e a madeira tambem , sera qe se ele não tivesse revidado não teria morrido? espero que o judiciário faço o trabalho certo, pois não podemos so julgar nossos policiais e sim tambem devemos defender quem esta trabalhando pela nossa população .Parabens soldado
 
edson moreira em 23/11/2011 09:08:04
É o fim da picada, então o policial tem que andar com um facão também? ou quem sabe um cassetete enfiado nas costas... Doutora a Sra esta por fora, pelo visto nunca atendeu briga em que foi usado facão, já vi arrancar o topo do crânio só com um golpe, ele só tinha a pistola para usar, e como lutar contra 3? quer indiciar, indicia mas usa um argumento que preste.
 
Caio junior em 23/11/2011 08:35:52
como é facil analisar as coisas desta maneira as vezes a delegada que sempre fica sentada em sua cadeira em ar condicionado se fosse com ela ou com um policial civil ela analisaria diferente será que ela queria que o pm perguntasse seu facão ta cego ou amolado. mas no judiciário eles entenderão diferente.
 
wanderley pereira em 23/11/2011 08:25:57
Que absurdo! Só pra sujar a reputação de um policial, mas acredito que a justiça sera feita!
 
julian silva em 23/11/2011 08:20:46
Será que eles estão achando que um bastão de madeira e um facão por mais que estivesse cego não poderiam matar alguém????

Daqui alguns anos policiais que estiverem de folga e se depararem com uma situação dessas vai virar as costas e fingir que nem viu, pois, por mais que eles queiram ajudar a sociedade, no final eles acabam sendo acusados e colocados como errados na situação.
 
Tiano Moraes em 23/11/2011 08:12:54
Acho incrível que o PM pode ser agredido e não pode se defender. não é porque o facão ta cego que podemos sair batendo nas pessoas, se vc ver um cara correndo com um facão na mão pra cima, será que vc tem que cruzar os braços e esperar o facão te atingir para ver se ta cego ou não. parabéns Policial, temos orgulho de ter pessoas como vc cuidando da nossa população.
 
Helder Molina em 23/11/2011 08:02:45
Concordo nobre

Sem falar q um facão cego pode cortar e matar tambem, assim como um pedaço de pau.

O PM foi atingido na cabeça e no braço pelas costas e desmaiou.
Isso demonstra que os autores queriam mata-lo.

Será q os agressores por estarem em maioria , nao poderiam tomar a arma do PM e mata-lo e matar as outras vitimas q la se encontravam?

Ñ entendi o discurso da Delegada. Que lado ela ta?
 
Carlos Augusto em 23/11/2011 08:00:26
Um facão cego e um pedaço de madeira tirariam a vida do PM,que apenas se defendeu,se ele estivesse desarmado estaria morto!
 
Mário Paiva em 23/11/2011 07:49:43
Realmente varias pessoas contra um PM que na folga quis agir.
Sem falar que apos os fatos o Pm desmaiou devido aos ferimentos.

Será q se ele nao tivesse atirado contra os agressores, ele não teria morrido após desmaiar???

Ou a Delegada gostaria que o proprio PM lutasse somente com suas mãos contra todos os agressores, sendo um com um facão e outro com um pedaço de madeira?

Chama o rambo entao!
 
MAX WILLIAM em 23/11/2011 07:31:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions