ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Polícia caça pastor suspeito de esfaquear garota de programa em motel

A mulher deu entrada na Santa Casa com ferimento provocado por faca na região do pescoço e quadril

Por Geisy Garnes | 14/10/2021 17:30
Movimentação de policais militares em frente ao motel. (Foto: Direto das Ruas)
Movimentação de policais militares em frente ao motel. (Foto: Direto das Ruas)

Equipes da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) seguem as buscas pelo pastor suspeito de esfaquear uma garota de programa dentro de um motel no Jardim Tijuca, em Campo Grande, na noite de segunda-feira (11). A vítima já prestou depoimento à polícia e contou detalhes do crime.

Segundo informações repassadas pela delegacia especializada, ao falar sobre o crime, a vítima ofereceu características do autor e mais tarde o reconheceu através de fotos nas redes sociais e vídeos no Youtube como líder religioso do estado de Goiás. O nome não foi divulgado pela polícia, mesmo com a identidade confirmada.

Desde então, as equipes realizam buscas para localizar e captura o investigado. Duas testemunhas do crime também foram ouvidas na delegacia e novas diligências serão realizadas ao longo da semana.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima foi contratada pelo autor e por volta de meio-dia de segunda-feira, dia 11 de outubro, os dois chegaram ao motel.

No final da tarde, o homem foi até a recepção par pagar a conta sozinho. Ele foi informado de que antes de sair, um funcionário precisaria ir até o quarto ver a situação da acompanhante. Neste momento, a vítima foi encontrada no corredor sangrando e gritando por socorro. O autor aproveitou que os funcionários correram para ajudar a vítima e fugiu.

Os funcionários do motel se esconderam com a mulher na recepção, trancaram portas, janelas e acionaram o Corpo de Bombeiros e a PM (Polícia Militar).

A mulher deu entrada na Santa Casa com ferimento provocado por faca na região do pescoço e quadril. Ela foi medicada, submetida a sutura em região do ferimento, fez exames laboratoriais e de imagens pelas equipes médicas. Após apresentar melhora clínica, a paciente foi liberada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário