A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

28/08/2014 10:52

Polícia investiga "corretor" de veículos roubados e furtados na Capital

Renan Nucci
Daniel foi apresentado nesta manhã pela Deam, após vender o carro roubado de uma mulher que também foi estuprada. (Foto: Marcelo Calazans)Daniel foi apresentado nesta manhã pela Deam, após vender o carro roubado de uma mulher que também foi estuprada. (Foto: Marcelo Calazans)

A Polícia Civil de Campo Grande investiga as atividades do boliviano Guttemberg Daniel Balderrama Grillo, 20 anos, apontado como intermediador da venda de carros roubados e furtados. Ele foi preso pela Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) no dia 22, durante diligências acerca de um caso de roubo e estupro que vitimou uma mulher de 52 anos, no último dia 16, na Capital.

Segundo a delegada Franciele Candoti Santana, da Deam, durante coletiva de imprensa na manhã de hoje (28), Daniel fazia o serviço de “corretagem”, agindo como intermediador entre os ladrões e os atravessadores que geralmente levavam os veículos para fora do país, principalmente à Bolívia.

“A informação que temos é de que ele tem vários contatos e organiza a venda de automóveis roubados. Ele paga o serviços dos arrastadores e quando o negócio é fechado recebe uma comissão dos compradores”, explicou a delegada. O caso dele deverá ser encaminhado à Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos de Veículos).

A polícia chegou até Daniel depois que Dorival Júnior Coelho Torres, 24 anos, acabou preso com o Fiat Palio roubado da vítima de estupro, na rodovia BR-262, em Dois Irmãos do Buriti, dia 20. Na ocasião, Torres afirmou que havia sido contratado por Daniel para levar o carro até Corumbá, fronteira com a Bolívia, e que receberia R$ 1 mil por isso. Ainda de acordo com a delegada, a dupla não teve participação no crime de roubo e estupro.

Torres foi detido em flagrante por receptação, enquanto o “corretor” foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e porque tinha contra si um mandado em aberto por latrocínio. Ambos serão investigados por outros crimes correlatos.

Estupro e roubo  No último dia 16, Renan Moreira Ilis, 19 anos, se dirigiu até a casa da vítima de 52 anos, localizada na Vila Carvalho, área central de Campo Grande, para pedir água. Ele se aproveitou que a vítima abriu as portas, invadiu o quintal e depois trancou a residência. Renan roubou objetos como notebook, celular e câmera digital e em seguida estuprou a vítima.

Após violentá-la, ainda a obrigou a tomar banho para que ele assistisse. Em seguida, o rapaz fugiu levando os objetos e o Fiat Pálio da mulher. Outra delegada envolvida no caso, Marília de Brito Martins, afirmou que a vítima reconheceu prontamente o autor e que só abriu as portas da casa por que ele não tinha aparência suspeita. "A vítima não desonfiou das aparências e acabou sendo violentada e roubada", apontou Martins.

Renan foi preso no mesmo dia que Daniel. Ele estava em uma casa no Aero Rancho, onde morava com sua convivente de 19 anos, e que está grávida.

 

Preso, suspeito de agredir namorada é levado para a Deam
Matheus Georges Zadra Tannous, 19 anos, suspeito de agredir a namorada Giovanna Nantes Tresse de Oliveira na noite de réveillon, já está detido na De...
Deam faz parceria com a Receita e recebe doações para brinquedoteca e fraldário
A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), única na Capital com atendimento especializado para as vítimas de violência doméstica, rece...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions