A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/06/2014 19:02

Prefeitura alivia na fiscalização até cumprir sua parte no “Reviva Centro”

Lidiane Kober

Após queixas de empresários, a Prefeitura de Campo Grande afrouxou a fiscalização das fachadas do centro da cidade até conseguir cumprir sua parte no projeto “Reviva Centro”. “Não adianta exigir dos comerciantes se a gente ainda não fez a nossa parte”, comentou o titular da Seintra (Secretaria Municipal de Infraestrutura de Trânsito), Semy Ferraz.

Segundo ele, a pasta ficou de viabilizar a retirada dos postes de energia da região central, fazer calçadão na Rua 14 de Julho, montar estacionamento no entorno da Feira Central e providenciar vans para transportar quem deixou os veículos na região até o centro.

“Estamos na fase de elaboração do projeto executivo”, informou Semy, nesta segunda-feira (16), em evento na superintendência da Caixa Econômica Federal.

O plano, segundo ele, é licitar a obra no segundo semestre do ano para dar largada ao empreendimento em 2015. “Até lá, imagino que a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) dará uma segurada na fiscalização das fachadas”, arriscou.

No início deste mês, CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) prometeu cobrar a Prefeitura Municipal para finalizar o projeto. A decisão levou em conta a queixa de empresários e lojista sobre a paralisação da ações.

Intitulado de “Reviva Centro”, o projeto foi inspirado no semelhante de São Paulo, o "Cidade Limpa". O principal objetivo é diminuir a poluição visual, integrando a muitos projetos futuros que visam a revitalização do centro da Capital.

O programa foi divido em quatro etapas e a primeira exigiu dos comerciantes mudanças das fachadas, o que gerou muitas críticas porque os empresários precisaram investir para ficar de acordo com as exigências.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions