A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

11/12/2017 15:42

Prefeitura diz que operação tapa-buraco terá 5 equipes em cada região da cidade

Investimento será de R$ 136 milhões na recuperação dos trechos mais críticos da malha viária de Campo Grande

Paulo Nonato de Souza
Operação tapa-buraco deve começar na próxima semana com prazo de conclusão dos trabalhos até o final de janeiro (Foto: Divulgação)Operação tapa-buraco deve começar na próxima semana com prazo de conclusão dos trabalhos até o final de janeiro (Foto: Divulgação)

A operação tapa-buraco nas sete regiões urbanas de Campo Grande será iniciada pelas empresas vencedores da licitação, assim que o prefeito Marquinhos Trad assinar a ordem de execução de serviço na próxima semana, anunciou a prefeitura em nota divulgada nesta segunda-feira (11). Os contratos emergenciais venceram em outubro, e desde então os serviços de recuperação das ruas e avenidas da cidade estão sendo executados por quatro equipes da própria prefeitura.

De acordo com a nota, quatro empresas venceram a concorrência para executar o serviço, a MR & JR Locação de Máquinas e Equipamentos (regiões urbanas do Anhanduizinho e Lagoa), Diferencial Serviços e Construções Ltda (centro e Imbirussu), Pavitec (Bandeira e Segredo) e Gradual, que atuará na região urbana do Prosa. A expectativa é colocar até 35 equipes, 5 por região, para que até o final de janeiro os trechos mais críticos da malha viária pavimentada estejam recuperados com investimento total de R$ 136 milhões.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, a partir da divulgação do resultado, que saiu no Diário Oficial do Município (Diogrande, pág 40) desta segunda-feira (11), está aberto prazo de cinco dias para eventuais recursos administrativos das empresas participantes. “Se não houver nenhum questionamento, o passo seguinte será a assinatura dos contratos”, explicou.

Com a divisão da concorrência em sete lotes, o processo de licitação recebeu 84 propostas. Isso, ressaltou Fiorese, resultou numa redução de 22,38%, ou seja, diferença de R$ 9.812.1124,61 entre o custo inicial orçado em R$ 43.826.435,98 e o valor total das propostas vencedoras na casa de R$ 34.014.311,37 por contrato de um ano.

RESULTADO DA LICITAÇÃO POR LOTE:

Lote – 1 – Região Urbana do Anhanduizinho- (09 concorrentes)

Proposta vencedora – MR & JR Locação de Maquinas e Equipamentos – R$ 6.575.530,38
Desconto de 20,59% sobre o orçamento inicial de R$ 8.280.969,26

Lote 2 – Região Urbana do Bandeira (12 concorrentes)

Proposta vencedora – Pavitec construtora – R$ 5.748.128,06
Desconto de 21,25% – sobre o valor inicial de R$ 7.299.677,50

Lote 3 – Região Urbana do Centro (9 concorrentes)

Proposta vencedora – Diferencial Serviços e Construções Ltda-
R$ 4.109.074,85 – Desconto de 21,62% sobre o valor inicial de R$ 5.242.697,00

Lote 4 – Região Urbana do Imbirussu (15 concorrentes)

Proposta vencedora – Diferencial Serviços e Construções Ltda – R$ 4.836.891,15
Desconto de 21,49% sobre a proposta inicial de R4 6.161.325,99

Lote 5 – Região urbana Lagoa ( 12 concorrentes)

Proposta vencedora – MR & JR Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda – R$ 4.040.511,00
Desconto de 21,51% sobre o orçamento inicial de R$ 5.282.411,00

Lote 6 – Região Urbana do Prosa (13 concorrentes)

Proposta vencedora – Gradual Engenharia – R$ 4.618. 225,76

Redução de 24,68% sobre o orçamento inicial de R$ 4.618.225,76

Lote 7 – Região Urbana- Segredo (14 concorrentes)

Proposta vendedora – Pavitec Construtora Ltda – R$ 4.285.915,99
Redução de 21,02% sobre o orçamento inicial de R$5.427.210,37



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions