A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/12/2011 11:14

Prefeitura lamenta soterramento de menino no lixão e anuncia apuração

Marta Ferreira

A assessoria de imprensa disse que havia seguranças no local, contrariando afirmação de catadores

Buscas a menino começaram ontem no fim da tarde e estão sendo feita com a ajuda de máquinas pesadas. (Foto: João Garrigó)Buscas a menino começaram ontem no fim da tarde e estão sendo feita com a ajuda de máquinas pesadas. (Foto: João Garrigó)

A Prefeitura de Campo Grande divulgou nota hoje lamentamento o soterramento de um menino de 9 anos, ocorrido ontem no lixão da saída para Sidrolândia. O garoto ainda não foi encontrado.

Na nota, a Prefeitura informa que foi determinada a apuração de “todas as circunstâncias do lamentável acidente, inclusive no que se relaciona ao cumprimento da legislação que proíbe a presença de crianças e adolescentes no local.

Diferente do que afirmaram ontem catadores que atuam no local, a Prefeitura disse que havia seguranças no local e que vai aguardar as investigações para saber porque a entrada de crianças estava ocorrendo.

O texto divulgado pela assessoria de comunicação da Prefeitura também informa que estão sendo acompanhadas o trabalho dos bombeiros. “Mobilizamos a estrutura do governo municipal para assegurar meios para essa ação e, especialmente, para prestar apoio à família da vítima”, afirma a nota.

Ontem, logo após o garoto ser soterrado, catadores disseram que não havia seguranças e que a entrada de crianças, proibida, é livre. Na hora do acidente, havia mais de 15 crianças e adolescentes no lugar.

Algumas permaneceram, em meio às buscas que eram feitas, apesar do local ser considerado inseguro, por causa dos deslizamentos de lixo, que são constantes.

O menino foi soterrado após um caminhão despejar o lixo no local e uma máquina compactar, como é praxe. Ele estava num lugar conhecido como barranco, um buraco na montanha de lixo, considerado o lugar mais inseguro por causa dos riscos de desmoronamento de resíduos.

As buscas pelo menino avançaram a madrugada e continuam nesta manhã.

Veja abaixo a nota divulgada pelo Município:

A Administração Municipal de Campo Grande lamenta profundamente o ocorrido na tarde desta quarta-feira, 28 de dezembro, no aterro de resíduos urbanos ‘Dom Antônio Barbosa’.

Enquanto acompanhamos com o máximo de empenho o trabalho do Corpo de Bombeiros, na busca de resgatar a criança com vida, mobilizamos a estrutura do governo municipal para assegurar meios para essa ação e, especialmente, para prestar apoio à família da vítima.

Determinamos que sejam apuradas todas as circunstâncias do lamentável acidente, inclusive no que se relaciona ao cumprimento da legislação que proíbe a presença de crianças e adolescentes no local.

Campo Grande, 29 de dezembro de 2011



Prefeitura diz que lamenta morte do menino, lamentar é muito pouco, tem é que indenizar a família. É verdade que qualquer indenização não vai trazer o menino de volta aos pais, mas é o mínimo e justo que teria que fazer numa hora como essa. Os pais do garoto deveria procurar defensoria pública e ver seus direitos.
 
João Alves de Souza em 30/12/2011 03:26:39
Infelizmente ainda tem quem pense que uma "APURAÇÃO" resolve tudo. Mas não trará o garoto à vida. O que tem que ser feito, além de a prefeitura ser responsabilizada por tão grande desgraça, é investir com qualidade e constância em programas sociais que de fato atendam as necessidades das famílias que tiram do lixo o seu sustento. Deus Pai haverá de consolar os corações da família desse menino.
 
Fernando Silva em 29/12/2011 12:57:37
O que mais admiro no poder público é a eficiência.

Assim que aconteceu o acidente com um garoto de 9 anos que "brincava" em um aterro sanitário!!!! se manifesta a prefeitura com a velha e conhecida conversa... "Vamos apurar as (ir)responsabilidades e punir os culpados..."

Todos nós já sabemos como termina esta história...

Vergonha
 
Nelson Esteves Póvoa Jr em 29/12/2011 12:13:03
"Determinamos que sejam apuradas todas as circunstâncias do lamentável acidente, inclusive no que se relaciona ao cumprimento da legislação que proíbe a presença de crianças e adolescentes no local”.
E a culpa da prefeitura também será apurada e assumida?, pois é evidente o descaso e descumprimento por parte da prefeitura, que já devia ter construído o aterro sanitário.
 
ELAINE DA SILVA SOARES em 29/12/2011 11:38:10
A partir de agora nós campograndenses podiamos pelo menos separar do lixo as garrafas PET e latinhas pra facilitar para os catadores de reciclagem.
 
Miguel Vinicius em 29/12/2011 11:32:31
Porque todas as tragédias que envolvem pessoas carentes tem que cair sobre os ombros da prefeitura?
Vamos parar de hipocrisia.
As próprias famílias colocam as crianças para trabalhar neste lixão.
E com segurança ou não eles sempre dão um jeito de entrar lá.
 
Luciano Lima em 29/12/2011 10:54:03
triste se o poder publico desce mais atenção p/ o povo não teria ninguem la tentando sobreviver, a saude publica, e mais orgãos publicos é péssima,
muito triste triste mesmo
 
greissiele gonzales villalba em 29/12/2011 10:39:02
Diga não ao trabalho infantil ...
 
stella medeiros em 29/12/2011 10:36:14
Campo Grande não tem favela e lixão....Será?
Saia das vias centrais e dê uma voltinha pela áreas periféricas.
Se vc que é mãe e pai e mora na " City" deixaria seu filho por livre e espontânea vontade trabalhar no lixão?
Se esses pais o fizeram são por fatores que só mudarão quando realmente exercitarmos a nossa cidadania.
Não sejamos Alice no país das Maravilhas.Vamos abrir os olhos?
 
Ana Paula Silva em 29/12/2011 04:44:48
quero relatar aqui um fato! a um tempo atras tivemos que fazer um trabalho da faculdade, e fomos ate o lixao para relatar como era a vida das familias que ali trabalhavam, percebemos que havia uma quantidade muito grande de criancas no local, quando chegava o caminhao elas saiam correndo atras para pegar o lixo , como que um local deste tem segurança?e a gora vao culpar quem?os catadores?
 
keli regina em 29/12/2011 04:17:36
Lamentável ter que apurar depois da tragédia. Deveria ser apurado antes, apurar, investigar, fazer com que essas crianças sejam retiradas destes locais tão perigosos e improprios. Aos invés de gastar tanto com "cidade de Papai Noel" deveria ser gstos em projetos e Direitos Humanos e Direitos da criança; Por mais humilde e pobre que seja estas familias nenhuma deseja ver seus filhos nestes locais.
 
Michelly Oliveira em 29/12/2011 03:51:59
Mais uma vez precisou a sombra da morte rondar para tomar atitude. Lastimavel.
 
silvia dos santos pereira em 29/12/2011 01:17:56
Que Deus esteja sempre presente nessa familia dando-lhes o conforto necessario. Que este fato lamentavel, venha colocar no coração dos responsáveis pela administração do local, determinação e atitude em resolver a situação ha tanto adiada. Não precisava acontecer um fato dessa proporção para que as obras fossem concluidas isso só mostra a falta de comprometimento com as pessoas, com a sociedade.
 
silvia dos santos pereira em 29/12/2011 01:16:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions