A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/12/2013 08:29

Prefeitura suspende licitação de kits após denúncias de favorecimento

Edivaldo Bitencourt e Aline dos Santos
Central Municipal de Compras vai republicar o edital no dia 7 de janeiro de 2014 (Foto: Cleber Gellio)Central Municipal de Compras vai republicar o edital no dia 7 de janeiro de 2014 (Foto: Cleber Gellio)

As exigências referentes a dois pequenos produtos - a capa da borracha branca e um apontador – colocaram sob suspeita a licitação e a Prefeitura de Campo Grande decidiu suspender o pregão para a compra de kits escolares. Orçado em R$ 4,7 milhões, o edital do certame deverá ser lançado em 7 de janeiro de 2014 e pode atrasar, pelo segundo ano consecutivo, a entrega de materiais escolares na rede municipal de ensino.

A suspensão foi Pregão Presencial 239/2013, previsto para hoje, foi publicada na edição de ontem do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande). No entanto, 15 representantes de empresas compareceram hoje na Central Municipal de Compras para entregar as propostas e participar do certame.

Uma funcionária atendeu o grupo e justificou a suspensão do pregão. Ela, que não se identificou, afirmou que foram apresentados vários pedidos de impugnação por causa de dois itens. Por isso, o pregão foi suspenso e será reformulado para dar “maior competitividade”. O novo edital será lançado no dia 7 de janeiro.

Segundo representantes do Rio de Janeiro, os pontos polêmicos são referentes a capa da borracha branca, que deve ser de produto reciclável, e o apontador que deve ser de material de plástico pet. Os dois itens só são produzidos por um único fornecedor.

Os empresários reclamaram do cancelamento em cima da hora, porque a empresa teve gastos com passagens aéreas e hotéis. “Fizeram a gente de palhaço”, contou o participante, que pediu para não ser identificado.

Gasto – O valor gasto com os kits escolares devem somar, no máximo, R$ 4.710.795, o que significa aumento de 77,5% em relação aos deste ano, que somaram R$ 2.653.345.

Serão comprados 89,5 mil kits, contra 80 mil adquiridos neste ano. Como o pregão deverá ocorrer só em meados de janeiro e a licitação pode demorar até 90 dias, a Prefeitura corre o risco de entregar, de novo, os kits com atraso em 2014.



O edital do ano passado do governo do estado também pediu capa dos cadernos de garrafa pet... ai pode! Bem feito para quem veio de fora do Estado... quem tem que vender são os empresários aqui de dentro do estado, os impostos tem que ficar para nosso estado...
 
Placida Barros em 19/12/2013 10:52:28
Falta consequência, pois má fé ou incompetência devem ser punidas não é mesmo? Está mais do que na ora de o Diogrande trazer demissões não é mesmo.
 
francisco manoel em 19/12/2013 10:24:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions