A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/12/2013 15:38

Bernal prevê gasto 77,5 % maior e Kit escolar pode custar R$ 4,7 milhões

Zana Zaidan

O prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) pretende gastar R$ 2 milhões a mais com a compra dos kits de material escolar distribuído na Reme (Rede Municipal de Ensino). Para o ano letivo de 2013, o edital para aquisição previa custos de R$ 2.653.345, enquanto, para 2014, o preço máximo pode chegar a R$ 4.710.795.

Apesar do aumento de 77,5% no orçamento previsto pela administração atual, houve um acréscimo de 9,5 mil kits adquiridos, ainda conforme o edital publicado na última sexta-feira (13). A prefeitura vai comprar para o ano que vem 89,5 mil kits; no ano passado foram 80 mil.

O material distribuído para os alunos da Reme varia conforme a série – serão 38 mil kits para o 1º ao 4º ano do ensino fundamental, que terão sete cadernos - seis brochura, um de desenho – régua, caixa de lápis de cor, caixa de giz de cera, três lápis pretos, duas borrachas, três canetas, apontador, tesoura e cola.

Da 5ª a 6ª série, os 25 mil kits são os mesmos, com exceção dos cadernos: serão três universitários, com 200 folhas cada. Os mais velhos, que cursam do 7º ao 9º ano, além do EJA (Educação de Jovens e Adultos), terão um “kit geometria” – com dois esquadros (de 45° e 60°), e um transferidor de 180°. Muda em relação às séries anteriores, ainda, um caderno, caneta e um lápis a mais.

Ano letivo sem material – Conforme o edital da prefeitura, vence a licitação a empresa que apresentar a proposta com menor preço. A entrega dos kits será feita em duas etapas – a primeira 30 dias após assinatura do contrato com a empresa vencedora, e a segunda, 60 dias.

No início do ano letivo, a compra e entrega dos kits por Bernal foi motivo de reclamação de pais e professores da Reme. Dois meses após o começo das aulas, os alunos não haviam recebido o material, e algumas escolas chegaram a entregar uma lista com os produtos necessários.

Na gestão do então prefeito Nelson Trad (PMDB), o kit escolar era entregue no início do ano junto com o uniforme. Em 2012, Nelsinho fez a entrega apenas dos uniformes para o ano letivo de 2013, mas a compra dos kits foi cancelada a pedido de Bernal, que alegou querer fazer a pesquisa de preço e contratar o serviço por conta própria.

Mas a nova licitação foi aberta com atraso, e com isso, o ano letivo começou sem que os alunos recebessem os materiais. A entrega só ocorreu no final do primeiro semestre.

Após reclamações, prefeitura abre licitação para aquisição de kit escolar
A prefeitura de Campo Grande abriu licitação para aquisição de kit escolar para os alunos da rede municipal em 2014. O pregão presencial foi marcado ...
Sem previsão de entregar kit escolar, pais recebem a lista de material
Com quase um mês de aula e sem a entrega de kit escolar, os pais de alunos de escolas municipais tiveram um gasto a mais nas contas: material escolar...


Por detrás desta compra esta o Celso ( ex-prefeito de Maracaju ) ele é especialista nisto deve ter ensinado bem o Bernal, é o esquema "positivo" que trouxe para Campo Grande, coitado de nós, esses vereadores são "frouxos" estão deixando o "homem" deitar e rolar com nosso dinheiro depois vão tentar "buscar" e vai ficar só na tentativa.
Bem feito para mim que ajudei a botar a raposa no galinheiro.
 
PAULO SOUZA em 16/12/2013 17:10:05
SE ELE ENTREGAR EM DIA OS KITS ATE VALE ESSE GASTO MAIOR.
 
gustavo passos em 16/12/2013 16:40:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions