A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

01/11/2017 14:40

Preso suspeito de aplicar golpes de meio milhão de reais em empresas

Ao descobrir que era investigado, estelionatário fugiu para o Paraná, onde acabou preso

Geisy Garnes
Preso, o suspeito foi levado para a Deco (Foto: Divulgação)Preso, o suspeito foi levado para a Deco (Foto: Divulgação)

Ewald Pinheiro Rossel foi preso nesta segunda-feira (30) suspeito de aplicar golpes e causar um prejuízo de mais de meio milhão de reais a empresas de Mato Grosso do Sul. Para fugir das investigações, o homem fugiu para o Paraná, onde acabou preso por policiais da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado).

Nesta quarta-feira (1º), o suspeito chegou a Campo Grande e foi levado para prestar depoimento na sede da delegacia especializada.

De acordo com o delegada Ana Cláudia Medina, Ewald prestava consultoria terceirizada em contas telefônicas empresariais e se aproveitava do acesso aos dados para adulterar o código de barras de boletos bancários. Com isso ele revertia os pagamentos para sua conta bancária e usava o dinheiro desviado para manter uma vida de luxo.

Todos os bens adquiridos com o dinheiro do golpe eram registrado no nome de familiares de Ewald, que funcionavam como ‘laranjas’ do esquema. Conforme a polícia, o suspeito agiu por cerca de um ano e meio e chegou a montar um mercado em São Gabriel do Oeste - a 140 quilômetros de Campo Grande.

Ao descobrir que estava sendo investigado, Ewald fugiu com a família para o Paraná. Mas foi localizado e preso preventivamente em Paranavaí.

Os investigadores constataram que o preso comprou vários carros de luxo - como Hillux, Cherokee, C4 Pallas, S10, uma caminhonete Amorok e até um caminhão Mercedes Benz - promoveu reformas em residências e ainda mantinha uma vida de ostentação com o dinheiro dos golpes, viajado constantemente para vários pontos turísticos do país. Ewald foi indiciado por lavagem de dinheiro e estelionato.

Funcionária de agência bancária é denunciada à polícia por estelionato
Funcionária de uma agência do Banco Bradesco em Coxim, distante 260 km de Campo Grande, foi denunciada por clientes do banco na última segunda- feira...
Condenado por estelionato deverá indenizar vítimas
O juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, Roberto Ferreira Filho, julgou parcialmente procedente a ação movida pelo Ministério Público Estadual con...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions