ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Professores estacionam 58 ônibus na Zahran para entregar documento à Assomasul

Elverson Cardozo | 15/03/2012 13:52

Cerca de 1,2 mil manifestantes seguiram, em carreata, até a sede do órgão - localizado na avenida Eduardo Elias Zahran

Professores entregaram lista com principais reivindicações. (Foto: Elverson Cardozo)
Professores entregaram lista com principais reivindicações. (Foto: Elverson Cardozo)
Por cerca de uma hora, ônibus fecharam uma das pistas. (Foto: Elverson Cardozo)
Por cerca de uma hora, ônibus fecharam uma das pistas. (Foto: Elverson Cardozo)

Após manifestação na região central de Campo Grande, cerca de 1,2 mil professores da rede pública de Mato Grosso do Sul seguiram, em carreata, até a sede da Assomasul (Associação dos Municípios do Estado), onde entregaram ao representante do órgão um documento com as principais reivindicações da classe.

Ao todo, 58 ônibus, além de carros e motos, estacionaram, por cerca de uma hora, nas proximidades da entidade - que fica localizada da avenida Eduardo Elias Zharan. O trânsito ficou tumultuado.

No local, o presidente do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores de Educação) de Rio Verde, Jorge Ibere Gomes Antunes, de 49 anos, explicou que o objetivo é fazer com que a entidade ofereça apoio aos professores e pressione prefeituras do interior para cumprir a lei nacional do piso.

“São três pontos principais: Aumento de 10% do PIB [Produto Interno Bruto] para educação, aprovação do Plano Nacional de Educação que está em votação no congresso e o cumprimento da lei 11.738, do piso salarial”, afirmou o sindicalista.

Na tarde desta quinta-feira (15), a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Estado) vai homenagear 15 prefeitos que cumprem a lei no Estado. Entres gestores municipais que receberão menção honrosa estão os prefeitos de São Gabriel do Oeste, Camapuã, Naviraí e Três Lagoas.

Passeata – Hoje pela manhã professores da rede pública saíram em passeata pela região central de Campo Grande para reivindicar melhores condições de trabalho e cumprimento da lei

A concentração foi na praça do Rádio Clube. Os professores saíram em marcha pela avenida Afonso Pena, 14 de julho, Marechal Rondon, 13 de maio e Barão do Rio Branco.

Por conta da paralisação, pelo menos 85% das escolas da rede pública não tiveram aula.

Nos siga no Google Notícias