A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/01/2011 13:59

Rayssa chega ao Fórum acompanhada da mãe para audiência

Danúbia Burema e Jorge Almoas

Vinte e uma testemunhas devem ser ouvidas no processo

Rayssa chegou ao Fórum acompanhada da mãe; amigos e familiares também compareceram à audiência. (Foto: João Garrigó)Rayssa chegou ao Fórum acompanhada da mãe; amigos e familiares também compareceram à audiência. (Foto: João Garrigó)

Rayssa Favaro chegou ao Fórum da Capital acompanhada da mãe para a primeira audiência sobre o acidente ocorrido há quase dois anos e que a deixou com várias sequelas.

Nara Maria Favaro, mãe de Rayssa, concedeu entrevista antes de entrar audiência e se emocionou. Ela disse que compareceu “para que seja provada a verdade”.

A mãe reclama que a defesa do jovem envolvido no acidente “tenta jogar a culpa na Rayssa porque ela estava na rua”, mas lembra que testemunhas confirmam que os garotos estavam embriagados e o que dirigia sequer tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Além da jovem e da mãe, vários amigos e familiares acompanham a audiência realizada na 2ª Vara Criminal e presidida pelo juiz Olivar Augusto Roberti Coneglian. O superintentende da PRF e pai de Rayssa, Valter Favaro, também acompanha os trabalhos no Fórum.

Marcelo Olendzki Broch, que conduzia o veículo Honda Civic, placas HTD-7707, quando colidiu em Rayssa, responde por lesão corporal grave. A advogada do rapaz, Regiane Alves Arruda, disse que seria prematuro declarar qualquer coisa antes da audiência.

Ela adiantou apenas que a estratégia da defesa será dizer que Marcelo não é o único culpado pelo acidente, mas não detalhou qual será o argumento.

Colisão - O acidente que deixou Rayssa gravemente ferida ocorreu no início da manhã do dia 21 de abril de 2009. A jovem conduzia um Fiat Uno pela rua Bahia e Marcelo Olendzki Broch um Honda Civic pela avenida Mato Grosso. A colisão jogou os carros a 36 metros do ponto de impacto. Rayssa teve traumatismo craniano, ficou meses internada e com sequelas. Já Marcelo não teve ferimentos.

Audiência sobre acidente com Rayssa é marcada para 2011
A primeira audiência sobre o acidente de trânsito que deixou sequelas graves na estudante de Direito Rayssa Favaro foi marcada para janeiro de 2011, ...
Juíza livra promotora de multas por acidente com Rayssa
A juíza da 3ª Vara de Fazenda Pública, Maria Isabel de Matos Rocha, concedeu liminar para livrar a promotora de Defesa do Consumidor, Regina Dörnt Br...
Sobrinho de promotora é indiciado por acidente de Rayssa
O sobrinho da promotora de Justiça Regina Broch, Marcelo Olendzki Broch, foi indiciado pelo acidente que deixou gravemente ferida a filha do superint...
Juiz manda Unimed pagar tratamento domiciliar de Rayssa
O juiz da 8ª Vara Cível de Campo Grande, Ariovaldo Nantes Corrêa, concedeu a antecipação de tutela para obrigar a Unimed Teresina Cooperativa de Trab...


"Muitas vezes nos preocupamos demasiadamente com o mundo que queremos deixar para os nossos filhos, mas deveriamos nos preocupar, na verdade, com os filhos que vamos deixar para o mundo." Filhos se educam com princípios e exemplos. Quais são os princípios e exemplos que esses rapazes que causaram tanto mal à Rhayssa tiveram e continuam tendo?
 
Adrianne Stivanelli em 30/01/2011 11:21:58
sou professor de transito e fiquei abismado com as infraçoes de transito que esse rapaz cometeu,alem de deixar uma jovem em estado grave,queria ver se a situaçao fosse inversa.se fosse seu filho promotora que estaria no estado da rayssa ja parou p pensar?sera que mesmo assim nao seria culpa do seu sobrinho?comtrataria bons advogados p defende-lo? força rayssa nada e por acaso nessa vida,voce e sua familia vao conseguir na justiça a puniçao desse rapaz ai acreditaremos na nossa justiça.
 
marcelo cardoso em 28/01/2011 10:01:26
essa pessoa e vista constantemente pela cidade na sua bela camionete
bebendo e fazendo festa sera que ele ja viu como ele deixou essa jovem?
sera que a familia dele ensinou a ele principios do certo do errado?
do que pode do que naum pode sera?
sera que eles se importam com a vida dessa moça que foi totalmente distrida enquanto ele com certeza pensa no futuro faz planos ela foi privada de tudo isso
justicaaaaaaaaaaaaa jááááááá
 
isaura crestani em 27/01/2011 05:18:14
Essa promotora que permitiu que dois indelinquentes saíssem com o seu carro tinha que responder também, ou quem ocupa este cargo pode tudo ?
 
jose antonio em 27/01/2011 04:39:38
Tamanha barbaridade deste animal, se é que podemos chamar assim...deixa uma pessoa gravemente ferida, não presta socorro e ainda mente perante esta justiça fracassada!!! Este é o brasil, o lugar sem lei onde quem manda são os que tem dinheiro.Manda este vagabundo pra CADEIA que já deveria estar lá faz muito tempo.Além do mais anda ameaçando as pessoas por ai, toma vergonha cara, seja homem e assuma o que fez. Se fosse nos EUA esse safado ja tinha pego prisão há muito tempo.

Cadeia nele justiça!!!
 
Luis Gustavo em 27/01/2011 04:38:06
Posso afirmar que Rayssa é uma garota muito querida pelos amigos, acompanhei a aflição deles na época do acidente. Pra quem acompanhou o caso sabe que Rayssa esta viva por um milagre. Ela nasceu de novo, por muito pouco não perdeu a vida deixando uma vazio na vida de quem a ama.
Para que sirva de exemplo para a juventude de hoje, este garote deve ser punido de forma rígida. Pois garanto que ele também nunca acreditou na justiça, e ainda deve acreditar que vai sair ileso dessa por ter "costas quentes". Ele cresceu vendo outros maus-exemplos nos noticiarios, e por isso pegou as chaves sabendo que estava errado.
Este caso não pode ser considerado um acidente, além de ter todas as características de que não foi um simples acidente de trânsito, o rapaz estava dirigindo ilegalmente por vários motivos, por ser menor de idade, não ter CNH, estar embreagado e ainda por cima em alta velocidade atravessando o sinal vermelho.
Mas pra justiça Brasileira uma dúzia de sexta básica e uma pequena indenização é equivalente ao sofrimento de toda a Família de Rayssa e mais as sequelas que essa garota sofreu.
 
Gabriel Moreira em 27/01/2011 04:06:25
Alguns pais da classe rica de Campo Grande acham lindo os filhos menores dirigirem, daí acontece essa desgraça com os filhos dos outros, isso só vai acabar quando os pais não forem omissos.
 
Lúcio Xarão em 27/01/2011 03:49:12
estranho...tentativa de homicidio não é crime?mudou a lei e não estou sabendo???quer dizer que você quase mata um ser humano e fica numa boa???só falta falarem que a moça que é culpada e livrar a cara do criminoso real.
 
otavio mello em 27/01/2011 03:21:09
Mais um caso onde o que se vê é jogo de interesse. Que defesa deste rapaz que quase mata uma pessoa, a deixa semi vegetativa e ainda tem o desplante de dizer que seu cliente é inocente, sendo que nem habilitação tem. Pena que este caso seja no Brasil porque se fosse nos EUA ele ja estaria bem trancafiado, pra nunca mais sair.
Com certeza, por tras disso existe muito dinheiro correndo.
Onde anda a consciencia desse povo, que se vale sempre do famigerado dinheiro para livrar a cara dos bandidos?
Que a justiça dos homens não falhe. A divina é certa e um dia esse delinquente responderá por seus atos.
 
Lara Cardoso em 27/01/2011 03:11:05
VAMOS VER SE A JUSTIÇA SERÁ FEITA, APESAR DAS SEQUELAS DA JOVEM RAYSSA SEREM PARA SEMPRE. VAMOS VER QUANTO TEMPO ESTE JOVEM SERÁ PUNIDO. O QUE MAIS CHAMOU A MINHA ATENÇAO PARA ESTE CASO Q DESDE O INICO ACOMPANHO, É O AMOR INFINITO Q A FAMILIA DEDICA A ESTA JOVEM. FOI ESTE AMOR Q FEZ COM Q ELA SE RECUPERASSE. O MEU MAIS SINCERO VOTOS DE FELICIDADES PARA ESTA FAMILIA. Q DEUS CONTINUE OS ABENÇOANDO.
 
MAGALI SANTANA em 27/01/2011 03:04:00
Esta situação representa bem a indignação que o povo tem com a justiça. A jovem ficou com várias sequelas e o culpado não vai sequer ir preso. Se na pior das hipóteses for condenado por lesão corporal grave vai ter a pena substituída por serviços a comunidade por ser réu primário. A legislação brasileira é uma bosta, defende esse tipo de sujeito, Marcelo Broch, que acabou com a vida de uma família e não está nem aí, só quer tirar o dele da reta. Mas os advogados também defendem essa legislação que defende os bandidos, senão acaba boa parte da fonte de renda deles. Os deputados que podiam mudar isso não fazem nada, a única coisa que eles sabem fazer é descobrir como eles podem ganhar mais dinheiro. Isso é Brasil!!!!!!!!
 
Antônio Carlos em 27/01/2011 02:29:08
estou torcendo por vc rayssa,nao interessa o q vc estava fazendo na rua,o q interessa sao os criminosos q estao impuni,pode qcontecer de novo se eles forem absolvidos.
 
maira mendes em 27/01/2011 02:16:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions