A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/07/2016 11:29

Reforma na Casa do Artesão custará R$ 600 mil e inclui acessibilidade

Nesta terça-feira, foi autorizada a execução do projeto, que é a fase que antecede à obra

Mayara Bueno
Prédio, localizado nas avenidas Afonso Pena e Calógeras, passará por reforma. (Foto: Marina Pacheco)Prédio, localizado nas avenidas Afonso Pena e Calógeras, passará por reforma. (Foto: Marina Pacheco)
Estrutura da Casa do Artesão está danificada. Local não passa por reforma há 12 anos. (Foto: Marina Pacheco)Estrutura da Casa do Artesão está danificada. Local não passa por reforma há 12 anos. (Foto: Marina Pacheco)

Um dos principais pontos turísticos de Campo Grande, a Casa do Artesão, localizada na esquina das avenidas Afonso Pena e Calógeras, passará por reforma, ainda sem prazo para começar, mas que pelos dados oficiais custará R$ 600 mil. Nesta terça-feira (5), foi autorizada a ordem de serviço para a empresa Restaura Arquitetura elaborar o projeto executivo, fase que antecede à obra em si, ao custo de R$ 77 mil e previsão de ficar pronta em 210 dias.

O prédio, usado na divulgação e comercialização do artesanato regional, passará por reforma na estrutura, como reparos no teto e banheiros, além de acessibilidade, com adequação da calçada. Segundo Athayde Nery, que era secretário da Sectei (Superintendência de Economia Criativa da Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação), na ocasião da viabilização do projeto, R$ 300 mil, destinado à obra resulta de emenda parlamentar do senador Waldemir Moka (PMDB-MS). 

Ainda conforme Nery, há 12 anos o prédio não passa por reformas.“Tínhamos uma árvore que estava caindo, com goteira”, reforça o ex-secretário.

Segundo o extrato de execução de serviço, a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) contratou a empresa para fazer obra de “restauro e acessibilidade”, que, inclusive, faz parte de acordo assinado com o Corpo de Bombeiros e a Prefeitura de Campo Grande. Os órgãos exigem uma série de regras, como acessibilidade e segurança, para que prédios possam permanecer abertos à visitação.

Local é ponto turístico, que disponibiliza e comercializa artesanato regional. (Foto: Marina Pacheco)Local é ponto turístico, que disponibiliza e comercializa artesanato regional. (Foto: Marina Pacheco)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions