A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/01/2015 10:37

Reinaldo mantém obra e só auditoria pode parar Aquário do Pantanal

Kleber Clajus e Leonardo Rocha
Governador e equipe fazem a primeira vistoria: não deixaremos elefante branco (Foto: Marcos Ermínio)Governador e equipe fazem a primeira vistoria: não deixaremos elefante branco (Foto: Marcos Ermínio)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) esclareceu, nesta segunda-feira (5), que as obras do Aquário do Pantanal só serão paralisadas a pedido de comissão por ele formada para analisar contratos e investimentos da obra no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Até o momento R$ 170 milhões foram gastos na obra iniciada pelo ex-governador André Puccinelli (PMDB).

“Vamos ver se as contas estão certas. Se houve superfaturamento ou não, se houve erro de análise de projeto. Quem vai apontar isto é essa comissão, que vai decidir se a obra paralisa ou não. Precisamos de segurança jurídica para continuar com esse projeto”, disse Reinaldo, durante visita ao canteiro de obras com secretários e engenheiros da obra.

A referida comissão será integrada pelos secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Marcelo Miglioli (Infraestrutura), Jaime Verruck (Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), Nelson Cintra (Fundação de Cultura), além de representantes do Ministério Público, TCE (Tribunal de Contas do Estado), Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia ), CAU-MS (Conselho de Arquitetura e Urbanismo).

Ficará a cargo do grupo definir se a construção terá continuidade ou não durante a auditoria, com prazo de 90 dias para ser concluída ou prorrogado os trabalhos, sempre com aviso oficial a empreiteira.

Reinaldo já havia declarado que a segurança jurídica se faz necessária após o custo inicial da obra de R$ 84 milhões saltar para R$ 170 milhões, exigindo ainda mais quatro meses de trabalho e R$ 34 milhões para ser concluída. Ainda assim, garante que “não vai ficar inacabada, não será um elefante branco”.

Referência – O espaço, quando concluído, deve ser tornar referência para o estudo da ictiofauna (fauna aquática) com seus 32 aquários e 135 espécies de peixes, sem contar mamíferos e répteis.

A empresa paranaense Cataratas do Iguaçu S.A, que venceu licitação, será responsável pela gestão do aquário a partir de sua entrega, tendo previsto investimento de R$ 145 milhões durante os 25 anos de concessão na administração e manutenção do Aquário do Pantanal.

Quando aberto ao público, estima-se que o valor médio do ingresso será de R$ 21, mas a tarifa pode oscilar entre R$ 15,44 (meia entrada) e R$ 30,88.



Cadê aquele candidato que diz que ia verificar tudo antes de qualquer liberação para a obra faraônica? Mudança de pensamento muito estranha! Teria sido por pressão política, de empresários ou as duas juntas???
 
EDSON TROMBINE LEITE em 05/01/2015 11:03:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions