A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/10/2011 15:01

Sob risco de prisão, lutador que matou vigia se apresenta à Justiça

Nadyenka Castro

Airton Colognesi mudou de endereço e não avisou. Por causa disso, o MPE pediu a prisão, a defesa justificou a mudança e o juiz responsável pelo caso deu prazo de 5 dias para ele se apresentar e não ter que voltar à cadeia

Airton foi preso em flagrante, mas, solto 10 dias depois. (Foto: Pedro Peralta)Airton foi preso em flagrante, mas, solto 10 dias depois. (Foto: Pedro Peralta)

Sob o risco de ter a prisão novamente decretada, o lutador Airton Colognesi, que no dia 7 de julho deste ano matou o vigia Eloi Nestor de Almeida, de 46 anos, se apresentou nessa terça-feira à Justiça e informou o novo endereço.

Com isso, cumpriu a ordem do juiz responsável pelo caso, Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, e continua em liberdade.

O magistrado determinou a apresentação em juízo de Airton após ele descumprir ordem que o mandava comunicar à Justiça mudança de endereço.

O oficial de Justiça ao intimar Airton do recebimento da denúncia, constatou que ele havia mudado de residência.

Diante disso, o MPE (Ministério Público Estadual) pediu a prisão, a defesa do acusado justificou dizendo que Airton teve que ir para outro imóvel às pressas e durante a madrugada devido ameaças de morte.

O juiz então deu prazo de cinco dias para o réu se apresentar e informar o atual endereço. Airton compareceu no último dia do prazo, nessa segunda-feira.

O caso - Airton matou Nestor com golpes de barra de ferro no posto de combustíveis onde a vítima trabalhava. Ele foi autuado em flagrante, mas, solto por determinação judicial 10 dias depois.

Nestor ficou com ferimento de 10 centímetros de extensão na cabeça.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions