A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/05/2011 14:10

Testemunhas de defesa de Cristhiano Luna serão ouvidas em junho

Nadyenka Castro

Doze pessoas foram arroladas

Segurança Brunão foi morto quando retirava Cristhiano da casa noturna. (Foto: Arquivo de família)Segurança Brunão foi morto quando retirava Cristhiano da casa noturna. (Foto: Arquivo de família)

A audiência para ouvir as testemunhas de Cristhiano Luna, acusado de matar o segurança Jefferson Bruno Gomes Escobar, em março deste ano, está marcada para 14 de junho, a partir das 13h15min.

Como a defesa do réu arrolou 12 pessoas para serem ouvidas, quatro a mais que o permitido por fato, o juiz Aluízio dos Santos Pereira, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, determinou que o advogado responsável “especifique e/ou vincule o nome da testemunha ao fato que pretende provar”.

O advogado Ricardo Trad tem cinco dias, a partir da data da publicação no Diário da Justiça, para cumprir a determinação do magistrado.

Antes das declarações das testemunhas de defesa, serão ouvidas as 17 pessoas arroladas pela acusação. A audiência será nesta quinta-feira (5), a partir das 13h30min, na 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Cristhiano é acusado de matar Jefferson na madrugada do dia 19 de março na calçada da casa noturna onde o segurança trabalhava. O réu envolveu-se em uma confusão no local e quando era retirado do interior brigou com “Brunão”, como a vítima era conhecida.

O bacharel em Direito deu um soco no segurança, o qual morreu minutos depois. Cristhiano foi preso em flagrante horas depois, quando caminhava pelas proximidades de sua casa.

Ele foi autuado por lesão corporal seguida de morte, mas após a Polícia Civil ouvir diversas testemunhas e analisar imagens das câmeras de segurança o indiciou por homicídio doloso (com intenção de matar).

O MPE (Ministério Público Estadual) ofereceu denúncia pelo mesmo crime e a Justiça aceitou.

Cristhiano ficou na prisão até essa segunda-feira (2/05), quando a Segunda Turma Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul concedeu liberdade a ele.

Ele foi solto, mas está proibido de frequentar festas, academias de luta, chegar em casa após às 22 horas, ingerir bebidas alcoólicas e sair de Campo Grande. Cristhiano também está obrigado a comparecer a todas às fases do processo.



e ,isso ja era de se esperar .aqui no nosso estado , a lei e aplicada sim, mas com uma diferença um peso e duas medidas . jeralmente quem cumpre a lei aqui sâo os pobres os que nâo tem sobrenome importante os que nâo tem padrinho politico. si voçe duvida do que eu to falando va ate um estabelecimento penal e veja quem sâo os caras que estâo la dentro, pobre preto analfabeto. purque ladrâo mesmo ele fica em prisao domiciliar , e outra ele nâo rouba ele desvia entendeu.
 
sandoval muniz em 03/05/2011 05:58:43
Tem que deixar ele solto, pq logo. logo ele vai ter uma pena pior que na cadeia, esse moleque acha que pode tudo? tem que deixar ele solto!!!
 
Marcello A. em 03/05/2011 05:45:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions