A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/03/2016 16:38

WhatsApp ajuda vizinhos a reduzir furtos em residências de bairro

Objetos furtados de morador foram recuperados na manhã de quarta-feira (16) após troca de mensagens em mídia social

Fernanda Yafusso
Objetos furtados foram recuperados pelo próprios moradores na quarta-feira (16) (Foto Arquivo Pessoal\ Ana Paula) Objetos furtados foram recuperados pelo próprios moradores na quarta-feira (16) (Foto Arquivo Pessoal\ Ana Paula)

Moradores do loteamento North Park, no bairro Mata do Segredo, próximo ao cemitério Jardim das Palmeiras,  em Campo Grande, cansados dos constantes assaltos nas residências da região, decidiram criar um grupo no aplicativo WhatsApp para ajudar a diminuir os índices de roubos.

Na quarta-feira (16) pela manhã, a casa de um dos moradores foi roubada e horas depois, após aviso do fato no grupo, os próprios vizinhos conseguiram recuperar os objetos furtados.

A secretária de 34 anos, Ana Paula da Cruz conta que estava almoçando quando sua mãe enviou uma mensagem no grupo criado pelos moradores, relatando que soube de dois homens em uma moto com televisores enrolados em um cobertor.

"Na hora que vi a mensagem já chamei os vizinhos para resgatarmos os objetos roubados. Após algumas horas buscando, encontramos os televisores e os notebooks embaixo de um sofá abandonado no meio do matagal, perto das nossas casas", diz.

Ana Paula conta que atualmente existem mais de 180 integrantes divididos em dois grupos no Whatsapp. O primeiro com mais de 100 participantes é denominado emergencial e destina-se para casos de furtos na região.

Já o outro conta com 81 integrantes e é mais social, pois tem como objetivo a interação entre os vizinhos através da troca de mensagens de bom dia e positividade. Além disso, foram confeccionados adesivos veiculares e placas para colocar nas residências, pois dessa forma facilita a identificação entre os moradores de quem está integrando o grupo.

De acordo com o morador Madson Amaral, de 28 anos, que teve sua casa assaltada, essa foi a primeira vez, em quase dois anos que mora no local, que teve objetos furtados de dentro da sua residência. E espera que seja a última também.

"Eu saí cedo para trabalhar e a minha esposa com o meu filho não estavam em casa no momento do roubo. Só ficamos sabendo quando voltamos para casa no final do dia. Os vizinhos vieram até nossa casa e disseram que uma moradora viu dois homens passando em cima de uma moto com televisores enrolados em um cobertor. Eles então foram atrás e encontraram os objetos", diz.

Madson lembrou também que os vizinhos só conseguiram devolver os objetos roubados, pois ligaram o notebook e reconheceram a foto de sua esposa e filho na área de trabalho do computador. Apenas os dois televisores, uma de plasma 42 polegadas e outra de LCD 32 polegadas, e os dois notebook foram encontrados.

Já a corrente de ouro do filho e uma quantia total em dinheiro no valor de R$ 380 reais não foram recuperados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions