A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/04/2008 08:57

Carteiros fazem assembléia hoje e podem acabar com greve

Redação

Em greve desde terça-feira (1º), os carteiros de Mato Grosso do Sul farão uma assembléia hoje, às 16 horas, para decidir se aceitarão uma nova proposta feita pela ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), prorrogando o adicional de risco por 90 dias. O adicional pago aos carteiros, complementa a renda deles em 30%. Pela proposta, os grevistas também não seriam penalizados pelos dias parados. A assembléia será feita na Rua Barão do Rio Branco, em frente a um prédio dos Correios, próximo à rodoviária, em Campo Grande.

Segundo a estatal, até ontem 287 dois 695carteiros que trabalham em Mato Grosso do Sul estavam parados. O Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares apresenta um número maior. O presidente sindical, Emídio Gonçalves Alves, diz que estão em greve de 450 a 500 trabalhadores dos correios de 10 cidades: Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Jardim, Sidrolândia, Camapuã, Chapadão do Sul, Aquidauana, Camapuã e São Gabriel do Oeste. A greve começou hoje em Aquidauana e Camapuã.

Em um dia normal, são entregues 300 mil objetos por dia pelos correios de Mato Grosso do Sul. Os Correios não sabem informar quantos deixaram de ser entregues. Não foram feitos remanejamento de funcionários para entregar cartas e outros objetos. Os carteiros que não aderiram à greve estão priorizando a entrega de sedex, telegrama e faturas de água e luz, mas outros objetos também estão sendo parcialmente entregues.

Os Correios contam com cerca de 1400 funcionários no Estado. A paralisação é nacional e atinge pelo menos outros 13 estados e o Distrito Federal. Em todo país, os correios possuem 170 mil funcionários.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions