A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/11/2013 12:29

Cassems reforça importância de manter serviços próprios para atender servidores

Zana Zaidan

O presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul), Ricardo Ayache, reforçou a importância da estruturação do plano de saúde oferecido aos servidores estaduais. A declaração vem depois que representantes de diversas categorias estiveram hoje (7) na Governadoria para pedir socorro ao governador André Puccinelli (PMDB).

Ayache explica que empresa segue uma política de descentralização, prevenção, e verticalização do atendimento – basicamente, a empresa conta com serviços próprios, que vão de hospitais e unidades de atendimento até exames e consultas.

“Essa é uma tendência nacional e as melhores operadoras de plano de saúde em todo o mundo tem seguido. O entendimento entre os gestores da saúde é de que aquele que não se verticalizar vai se horizontalizar”, defende o presidente. “Desta forma, temos oferecido mais assistência, e administrando melhor, o que pode ser visto no nosso índice de aprovação, em que mais de 80% dos usuários consideram o serviço da Cassems ótima ou bom”, relembra.

Hoje, a Cassems conta com oitos hospitais no interior, e a obra de um nono, a ser inaugurado na Capital, já está em andamento.

“O SUS não atende as necessidades publicas do cidadão, então fazemos questão de oferecer todos os recursos possíveis para os usuários”, acrescenta Ayache. “A saúde é uma questão primordial, e todo gestor não deve considerá-la um custo, e sim um investimento”, reforça.

Socorro - Os servidores estaduais querem que o governo eleve a contribuição referente ao desconto na folha de pagamento feito para pagar a mensalidade do plano de saúde – hoje, o desconto é de 5,25%, enquanto o governo contribui com 3,5%. Mas estes 8,75% pagos as Cassems vão aumentar para 12% já no ano que vem, por isso, os servidores pedem a paridade: 6% do trabalhador, 6% do governo.

Este aumento de 8,75% para 12% foi discutido entre Ayache e representante dos servidores, que defendem o reajuste para manter a qualidade do atendimento.

Puccinelli atendeu ao pedido dos servidores e marcou reunião para discutir a questão no dia 28. Ayache confirmou presença no encontro, caso seja convocado pelos trabalhadores.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions