A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/06/2011 19:54

Consumidores vão ser consultados sobre qualidade dos serviços de telefonia e de TV por assinatura

Sabrina Craide, da Agência Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) iniciou hoje (6) uma pesquisa nacional para conhecer a opinião dos consumidores sobre serviços de TV por assinatura, telefonia fixa e telefonia móvel. Serão realizadas mais de 200 mil entrevistas por telefone, além de 12 mil entrevistas presenciais sobre os telefones públicos (orelhões).

Nas entrevistas, os consumidores vão dar notas para os serviços prestados pelas empresas, como eficiência dos canais de atendimento das prestadoras, clareza das informações, qualidade das ligações e transmissões, frequência de interrupções e cobertura.

A Anatel garante que não serão exigidos dados sigilosos dos usuários, como senhas, números de CPF, carteira de identidade, contas bancárias e cartões de crédito. O objetivo da pesquisa é reunir informações para avaliar as condições de prestação dos serviços e o grau de satisfação dos consumidores. Os dados vão dar subsídios para as ações da Anatel, como a melhoria da regulamentação ou procedimentos de fiscalização.

Na telefonia fixa, serão feitas entrevistas com consumidores das prestadoras CTBC, Embratel, GVT, Oi, Sercomtel e Telefônica. Na móvel, a amostra abrangerá as operadoras Claro, CTBC, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo. No caso da TV por assinatura, serão pesquisados os assinantes das 103 principais prestadoras do serviço.

Para executar a pesquisa, a Anatel contratou a Meta Pesquisa de Opinião, que obteve maior pontuação em sessão pública feita pela agência reguladora. A empresa terá que apresentar todos os produtos em até 220 dias. A avaliação de satisfação dos consumidores e de qualidade dos serviços está prevista no Plano Geral de Atualização da Regulamentação das Telecomunicações no Brasil (PGR), que estabelece metas de curto, médio e longo prazos para o setor.



A ANATEL poderia economizar tempo e grana ao valer-se das reclamações diuturnas no PROCON. E depois da pesquisa? Que seja constatado o óbvio... A qual lobby a ANATEL ajoelhará pedindo atenção e cumprimento do que JÁ FOI DETERMINADO?
Aguardemos pesquisa semelhante do Banco Central para resolver o problema das filas nos bancos. E outra do INSS em relação à saúde pública e atenção aos aposentados.
Aliás, por quê não fazer uma votação à la BBB? Um paredão triplo... O proletário já está adestrado.
 
Carlos Alberto de Oliveira Braga em 06/06/2011 10:16:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions