A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/04/2013 08:38

Dois são presos com fuzil após matar homem com golpes de machado

Francisco Júnior e Viviane Oliveira
Fuzil encontrado com os bandidos. (Foto: Simão Nogueira)Fuzil encontrado com os bandidos. (Foto: Simão Nogueira)
Marcos ajudou o irmão a enterrar o corpo. (Foto: Simão Nogueira)Marcos ajudou o irmão a enterrar o corpo. (Foto: Simão Nogueira)

O homem encontrado morto no bairro Vilas Boas em Campo Grande foi assassinado a golpes de machado. A Polícia ainda não tem o nome da vítima, que é conhecida pelo apelido de “Baixinho”. A identificação do corpo será feita pelo IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal). Além de desvendar o crime, a Polícia prendeu os acusados pelo homicídio com um fuzil mosquetão. 

O cadáver foi localizado na noite de ontem (23) em um matagal na rua Joaquim Diniz. Sandro Luges Duarte, de 31 anos, foi preso e confessou o homicídio. De acordo com a Polícia, o crime aconteceu no domingo (21) durante uma briga por causa de droga.

Policiais do Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) chegaram até o assassino durante rondas na região do Jardim Veraneio. Eles pararam um carro Gol onde estava o irmão de Sandro, Marcos Luges Duarte, de 28 anos, a mulher dele e um rapaz identificado pelo nome de João Pedro, que estava foragido da justiça.

Os PMs continuaram com as diligências e foram até a casa do casal. Lá, encontraram várias pessoas usando droga, entre elas Sandro. No local, ainda foi apreendido um fuzil mosquetão de calibre 762 e munições.

Durante a abordagem, os policiais desconfiaram da atitude de Sandro e foram até a casa dele, que acabou confessando o crime e revelou que o fuzil era de propriedade de Cleber Lauriano Rodrigues Medeiros, de 38 anos. Ele disse que a arma foi deixada na casa do irmão há duas semanas e que o dono iria pegar nos próximos dias.

Para ocultar o corpo, o assassino afirmou que contou com ajuda do irmão e de mais duas pessoas. Foi ele quem indicou o local onde o cadáver estava. Uma equipe do Corpo de Bombeiros teve que ser acionada para fazer o resgate do corpo, devido o difícil acesso ao local.

Denunciado por Sandro, Cleber foi preso na noite de ontem e confirmou ser dono da arma. Porém, negou participação no assassinato. Disse que Sandro queria atear fogo ao corpo e chegou a pedir sua ajuda, mas se recusou.

Ele juntamente com os dois irmãos, a mulher e as pessoas que estavam na casa foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

Sandro foi autuado por homicídio doloso, ocultação de cadáver e porte ilegal de arma de uso restrito. Seu irmão vai responder por ocultação de cadáver. Os demais foram relacionados na ocorrência como testemunha.

Homem é encontrado morto e quatro pessoas são presas
Um homem foi encontrado morto nesta noite em Campo Grande, na rua Luiz Charbel, bairro Rita Vieira. Além disso, três homens e uma mulher, que suposta...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...


Num entendi nada.... Com tanta arma de grosso calibre foram matar o cara a machadadas?
 
Paulo Botelho Pinto em 24/04/2013 09:49:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions