A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

17/12/2017 11:41

Eleitores de Pedro Juan usam cadeiras para improvisar cabines de votação

Falta de organização foi apontada como origem do problema no registro de votos na fronteira com Ponta Porã. Apesar do incômodo, votação segue sem tumulto

Humberto Marques
Cadeiras foram usadas como mesas para registro de votos. (Foto: Cândido Figueirdo/ABC Color)Cadeiras foram usadas como mesas para registro de votos. (Foto: Cândido Figueirdo/ABC Color)

As eleições internas dos partidos políticos do Paraguai seguem em clima de tranquilidade, porém, falhas na organização causaram inconvenientes para eleitores de Pedro Juan Caballéro –vizinha a Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. Sem mesas para registrarem os votos, os eleitores improvisaram cabines usando cadeiras empilhadas.

O problema foi registrado no Centro Regional de Educação, um dos principais centros de votação de Pedro Juan –um dos quatro distritos eleitorais e capital do departamento de Amambay. Centenas de pessoasl lotavam nesta manhã o local, aguardando para registrar sua opinião na votação interna dos partidos.

Conforme o jornal ABC Color, o Centro Regional de Educação é pólo de eleitores do Partido Colorado –do presidente Horacio Cartes. Mesários tiveram de recorrer às cadeiras empilhadas diante da falta de mesas, entre outros problemas relativos à comodidade da votação.

Interno – No departamento de Amambay, estão habilitados a votar 44.594 militantes do Partido Colorado, em 148 mesas. Já o Partido Liberal Radical Autônimo tem 45.699 filiados autorizados para participar do pleito em 154 mesas.

As eleições ocorrem em todo o Paraguai e, embora envolvam apenas os partidos, devem mobilizar cerca de 4,5 milhões de eleitores. Nelas, as agremiações, coligações ou movimentos eleitorais vão indicar seus concorrentes à presidência e vice do país, além de titulares e suplentes de candidato a senador, deputado e membros das juntas de departamento.

O processo político não alterou o cotidiano do país. Por isso, eventos sociais foram liberados e estabelecimentos comerciais estão autorizados a funcionar. Até mesmo a venda de bebidas alcoólicas é liberada, desde que não ocorra próxima aos pontos de votação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions