A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

11/04/2014 16:25

Em MS, 40,8% dos professores não dão aula na disciplina que se formaram

Lidiane Kober

Em Mato Grosso do Sul, 40,8% dos professores do Ensino Médio não dão aula na disciplina que se formaram, aponta o Censo Escolar 2013, tabulado pela ONG Todos Pela Educação. A realidade vai na contramão das diretrizes curriculares, que estabelecem que cada disciplina deve ser ministrada por professores com licenciatura em área específica.

No Brasil, no entanto, a situação é ainda pior. Na média geral, mais da metade dos professores, ou seja, 51,7%, não atuam na disciplina em que se formaram. No Mato Grosso, a realidade é alarmante, apenas 18,1% dos docentes dão aula sobre o conteúdo que aprenderam na universidade.

Entre as regiões do país, o nordeste é a que falta mais professores licenciados nas áreas específicas. No total, 66% não são formados na disciplina em que atuam. No Centro-Oeste, o índice é de 60,5%. Na região Norte, o percentual é de 55%. As regiões Sul (41,9%) e Sudeste (42%) são as com as menores carências de profissionais.

A disciplina com maior deficiência é artes, em que apenas 14,9% dos professores são licenciados. Língua portuguesa é a matéria com mais docentes dentro da sala de aula que se formaram na área (73,2%). Em física, 80,8% dos professores não tem licenciatura na área; na disciplina de química, o índice é de 66,3%.

Ensino Fundamental – Ainda de acordo com o estudo da ONG Todos Pela Educação, a porcentagem de professores dos anos finais do Ensino Fundamental com licenciatura na área em que atuam é de 53,1%, em Mato Grosso do Sul, bem acima da média nacional de 32,8%.

No quesito Educação Básica, 92,4% dos docentes sul-mato-grossenses têm diploma de curso superior. A média nacional é de 78,1%. No Estado vizinho, Mato Grosso, o índice é de 85,9%. Neste caso, os dados são do Censo Escolar de 2012.

Deficiências - Em março, uma auditoria do TCE (Tribunal de Contas da União), feita em parceria com tribunais de Contas dos Estados, indicou a carência de 32 mil professores com formação específica nas 12 disciplinas obrigatórias do nível médio.

Em outubro do ano passado, uma pesquisa internacional mostrou que, entre 21 países, o Brasil fica em penúltimo lugar em relação ao respeito e à valorização dos seus professores. A formação e a valorização deles é uma das metas do PNE (Plano Nacional de Educação), que está em discussão na Câmara dos Deputados e deve ser votado no dia 22 de abril.

Em MS, 61% dos professores do ensino médio são temporários
Em Mato Grosso do Sul, 61% dos professores têm contratos temporários. Os dados são de auditoria do TCU (Tribunal de Contas da União), que avaliou a o...
Governo altera datas de teste físico de concurso da Polícia Civil
Foram alteradas as datas para realização da avaliação de aptidão física dos candidatos que continuam a participar do conurso público para escrivão e ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions